Uma menina de 9 anos vive com uma dor constante devido a uma condição rara que faz seu pescoço se curvar para um ângulo de 180 graus. Afhseen Qumbar não pode manter a cabeça erguida devido à desordem muscular, que a faz não poder suportar o peso da cabeça ou caminhar corretamente, fazendo-a a ficar quase que sempre sentada.

A jovem, que vive em Mithi, na província de Singh, no Paquistão, ainda precisa de ajuda para se alimentar e usar o banheiro. O pai, Allah Jurio, de 55 anos, e a mãe, Jameelan, 50, dizem ter consultado vários médicos, mas foram informados de que o tratamento para essa condição não está disponível em Mithi.

Publicidade

"É devastador ver minha filha assim. Não posso mais vê-la sofrer. Nenhum dos médicos aqui pode diagnosticar sua condição. Eles nos aconselharam a levá-la ao Centro Médico Jinnah Post Graduate, em Karachi. Mas, não temos dinheiro ou recursos para ir para um hospital maior e fazer esse tratamento", disse Jameelan.

Afhseen nasceu um bebê normal como seus outros seis irmãos, mas sua vida mudou depois que atingiu a idade de 8 meses. "Quando tinha oito meses de idade, ela caiu no chão. Desde então, ficou com seu pescoço deformado.

Nós ignoramos sua condição inicialmente e, devido à falta de dinheiro, costumávamos levá-la a um curador local, mas sua condição nunca melhorou", confessa o pai da menina.

Segundo a família, a menina ficou pior a cada dia. À medida que envelhecia, seus problemas tornaram-se mais complicados. "Ela não consegue manter a cabeça erguida e muitas vezes se queixa de dor no pescoço. Ela não pode fazer nada sozinha e precisa de ajuda em tudo. Ela apenas senta em um canto e ocasionalmente brinca com seus irmãos", acrescentou a mãe.

Publicidade

Jameelan e Jurio trabalham em suas fazendas familiares e não têm trabalho diário.

O filho mais velho, Mohmad Yaqoob, de 25 anos, que trabalha em uma loja, ganha menos de R$ 700 por mês e ajuda a família nas despesas da casa. "Nós temos que carregá-la em todos os lugares como um bebê, mas ela tem 9 anos de idade, como vamos levá-la quando crescer ainda mais?", disse o irmão. Para os pais da menina, a condição incomum de Afhseen a faz viver como uma pessoa solitária.

As crianças têm medo dela e os adultos acreditam que sua condição é o resultado dos pecados.

Ela não vai à escola e seus únicos amigos são seus irmãos. "As pessoas dizem coisas ruins sobre nossa filha. Muitas vezes eles riem dela. Isso realmente nos faz mal. Não podemos tolerar as atitudes e a discriminação das pessoas. As pessoas evitam a verem. Então, a mantemos em casa. Queremos que ela estude, mas ninguém a aceita na escola", desabafa Jurio.

Os médicos acreditam que Afhseen sofre de um caso raro de distúrbio muscular ou anomalia na coluna vertebral, mas sugerem que apenas um exame minucioso pode revelar a causa.

Publicidade

Veja abaixo um vídeo com imagens da menina: