O caso ocorreu no Texas, dia 7 de outubro. Segundo relato do pai, a pequena Sherin Matthews foi castigada, depois que não quis tomar um copo de leite. Para fazer a menina obedecer, Wesley Mathews, a colocou do lado de fora de casa, próxima a uma árvore, e depois de 15 minutos o pai voltou e ela havia sumido.

O corpo da menina foi encontrado no Texas

No último domingo (22), a polícia de Richardson, subúrbio do Texas, encontrou um corpo de uma menina com idade e as características de Sherin, e por enquanto estão aguardando a perícia do FBI para confirmar a identidade e o motivo da morte da criança.

Ele castigou a menina para obrigá-la a se alimentar

A justificativa de Wesley Mathews para ter deixado a menina na rua foi que quando ele e sua esposa a adotaram, na Índia, ela estava sofrendo de desnutrição severa e, por esse motivo, necessitava ser alimentada sempre que estava acordada.

Na noite em que sumiu, eram três horas da manhã [VIDEO] e a menina acordou, o pai ofereceu leite e ela se negou a beber, ele ficou frustado e resolveu castigar a criança, colocando-a na rua.

A verdade vem à tona e pai se torna o algoz da filha de três anos

Mas, nesta terça-feira (24), a verdade veio à tona, e o pai admitiu ter colocado o corpo da menina na rua, depois que acreditou que ela estava morta [VIDEO]. Como ele havia contado anteriormente, a menina se negou a tomar o leite, então 'ele ajudou', forçando ela a tomar.

A pequena começou a se engasgar e ele não deu muito importância, então ela parou de respirar. Quando ele viu que Sherin estava sem batimentos cardíacos, colocou a menina no carro e levou para longe de casa.

O pai está preso e deve pagar um milhão de dólares para ter sua liberdade

No domingo, a polícia prendeu o pai adotivo pelos crimes de abandono de incapaz e por colocar uma criança em situação de risco, mas em seguida ele foi solto depois de pagar uma fiança de 250 mil dólares.

A mãe não foi presa, pois alegou estar dormindo a noite toda.

O casal tem outra filha de quatro anos que foi levada pelo serviço de proteção de menores. O juiz declarou que a menina, Filha biológica do casal, ficará sob custódia do estado até novembro.

Segundo informações do site G1, nesta terça-feira, após admitir o assassinato da menina, o crime do pai aumentou e agora ele é acusado de ferimento grave contra uma criança, ficando sujeito à pena de prisão perpétua. Ele foi preso novamente, após o seu novo depoimento e no momento está detido e poderá ser liberado apenas se pagar uma fiança de US$ 1 milhão.