Uma modelo russa de 14 anos de idade sofreu uma grave crise depois de ter trabalhado arduamente durante três meses na China. Vlada Dzyuba foi encontrada sofrendo de estafa extrema e meningite crônica, após um desfile [VIDEO]de Moda asiático, que durou por 13 horas em Xangai.

A adolescente entrou em colapso e entrou em coma, momentos antes de se demitir parar as últimas aparições na passarela. Infelizmente, ela nunca recuperou a consciência, morrendo dois dias depois, de acordo com a imprensa local.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Mundo

‘Contrato escravo’ na China

Após a notícia dessa morte trágica de uma modelo tão jovem, surgem agora detalhes chocantes sobre tudo que aconteceu com essa menina, nos meses antes de sua morte.

Afinal, Vlada não tinha um contrato de três meses na China, mas a verdade é que ela estava sendo escravizada, e nem seguro médico tinha. Quando se sentiu mal pela primeira vez, a modelo russa não pôde procurar tratamento hospitalar.

Oficialmente, de acordo com seu contrato de moda, ela estava autorizada a desfilar apenas três horas por semana e tinha direito a um seguro médico. No entanto, foi muito diferente o que aconteceu.

Seu trágico caso está levantando preocupações sobre as condições de trabalho para as jovens modelos [VIDEO], desesperadas para chegar ao topo na moda, e a maneira como elas podem ser duramente exploradas. Um fluxo ascendente de jovens modelos russas está sendo recrutado para a China.

Na Rússia, exigem explicações

Agora, em Moscou estão se exigindo explicações para essa tragédia e querem saber quais as condições em que Vlada esteve em Xangai.

A menina partiu da Rússia após ter sido recrutada através de sua escola, nos Urais. Ela tinha sido uma das modelos desfilando na prestigiosa Semana de Moda de Xangai deste mês, e teria sido esse um dos problemas. Eles forçaram essa menina a desfilar horas a mais, e ela não aguentou o cansaço e toda a pressão desse grande momento, tão cedo em sua jovem carreira.

Após subir na passarela, Vlada apresentava febre alta, mas precisava desfilar novamente. No entanto, tudo mudou, quando ela sofreu a crise. "Minutos depois, ela desabou e ficou inconsciente", relatou um fonte ao jornal The Siberian Times. "Uma ambulância foi chamada, mas ela morreu na sexta-feira, após dois dias em coma. A causa preliminar da morte é a meningite agravada pelo esgotamento grave", revelou fonte privilegiada.

Mãe revela últimas palavras de Vlada

A mãe da menina, Oksana, está desesperada e revelou o conteúdo de suas últimas chamadas para sua filha: "Ela estava me chamando, dizendo: 'Mamãe, estou tão cansada. Eu quero tanto dormir'.

Deve ter sido o início da doença. E, então, a febre dela disparou. Eu não dormi e a estava chamando constantemente, implorando para ela ir ao hospital".

Oksana contou que sua filha havia sido contratada por uma agência de modelos proeminente, e ela acreditava que tudo iria correr bem com sua filha, que sonhava ser modelo. A diretora da agência de modelagem, Elvira Zaitseva, disse: "Ninguém esperava que isso levasse a tais consequências. Agora estamos analisando tudo o que aconteceu." A diretora admitiu que não verificou pessoalmente o contrato da menina e seu seguro médico.

Veja as fotos de Vlada: