Algumas situações chamam a atenção de toda a sociedade e não é para menos. [VIDEO]Recentemente, um peruano de 24 anos, identificado como Watson Franklin Mandujano Doroteo, acabou ‘’ressuscitando’’ no próprio Velório. A história foi compartilhada em todo o mundo e, aqui no Brasil ganhou destaque graças à coluna ‘’Hora 7’’, do portal de notícias R7.

O enterro de Watson estava programado para acontecer na sexta-feira passada (20), mas durante a cerimônia acabou acordando e assustando todo mundo. A morte do rapaz tinha sido declarada em um hospital do Peru. Todos estavam muito tristes por conta da perda e, certamente, não imaginavam, a reviravolta que esse caso teria. [VIDEO]

Morto levanta no próprio enterro, mas em seguida morre de novo

No meio do velório, o peruano acabou dando sinais de que estava vivo.

Um familiar notou que o falecido estava se mexendo. Ele falou com outro parente sobre a possibilidade. Surpreso, o familiar começou a berrar e disse que o morto estava mesmo respirando.

Os parentes foram da tristeza profunda à euforia e só queriam, é claro, tentar salvar a vida daquele pobre rapaz. Os que estavam no local começaram a ficar desesperados. Um já dizia, inclusive, que fecharia o caixão, o que felizmente não aconteceu naquele momento. O que se veria na sequência seria uma confusão atrás da outra.

Peruano dado como morto levanta em despedida, mas morre de novo no hospital

Chamaram um médico, que constatou: Watson, deitado no caixão, estava respirando. O rapaz foi, de novo, levado à pressas a um hospital.

Mas essa história inacreditável, registrada por câmeras de celulares e emissoras de TV, teve um desfecho trágico.

Infelizmente, mais tarde, o morto vivo morreria de novo. Ele não sobreviveu e, dessa vez, não deu sinais de vida em seu velório.

O drama do morto vivo do Peru

O drama de Watson começou ainda na quinta-feira (19), quando foi a um dentista fazer uma simples extração de dente. No entanto, o profissional acabou errando na mão e atingiu a raiz do homem.

O dentista, que já tinha dado anestesia ao homem, que agora gritava de dor, teve que dar mais remédios a ele. A reação aos medicamentos foi a pior possível. Ele ficou muito mal. Ele sentiu calafrios e começou a passar mal.

O peruano foi levado às pressas para um hospital. Tudo foi feito para tirá-lo dessa, mas nenhum dos procedimentos foi o suficiente.

Deixe o seu comentário. Ele é sempre importante e ajuda no diálogo.