Uma mulher chinesa perdeu parcialmente a visão do olho direito após jogar por 24 horas o game Honor of Kings. Wu Xiaojing, de 21 anos, relata que os jogos online eram habituais em sua rotina e que nunca havia percebido nenhum problema nisso. Depois de várias visitas ao hospital para compreender o que havia acontecido, os médicos detectaram uma oclusão da artéria da retina, causada por uma intensa oclusão ocular.

Ao jornal South China Morning Post, Wu afirmou ser viciada em Honor of Kings e que com frequência jogava por dias inteiros. "Nos dias em que eu não tenho trabalho, costumo acordar as 6 da manhã, tomar café e jogar até as 16h. Depois eu como alguma coisa, tiro uma sonequinha e jogo até a 1 da manhã", disse.

O jogo causador de tudo

Honor of Kings é um jogo conhecido por ser altamente viciante. Possui ao redor de 200 milhões de jogadores ativos mensais e é considerado um dos melhores jogos do mundo, segundo revistas especializadas em games.

Devido ao seu alto grau de vício, menores de 18 anos possuem acesso restrito ao jogo. Para os menores de 12 anos, o acesso ao jogo restringe-se a 1 hora por dia. Já os jogadores de 12 a 18 anos estão restritos a duas horas.

A cegueira de Wu

A oclusão da artéria da retina é uma turvação da visão que é mais frequente em adultos mais velhos. Sua causa é um boqueio em uma das pequenas artérias da retina.

O efeito é como se a pessoa tivesse sofrido um forte golpe no rosto, como um impacto ou uma pancada, bloqueando a visão quase que por completo.

Outras pessoas já até morreram por vício em jogos online

No começo deste ano, o americano Brian Vigneault morreu após jogar por 22 horas consecutivas um jogo online. O jovem realizava uma transmissão ao vivo e pretendia arrecadar fundos para uma instituição de caridade chamada Make a Wish Foundation, que realiza o sonho de pessoas que possuem doenças incuráveis.

Na ocasião, Brian afirmou aos companheiros de jogo que iria fumar um cigarro e que logo voltaria.

Ao perceber que Brian não retornava ao jogo online, os colegas acreditaram que Brian havia caído no sono. Somente na manhã seguinte veio à tona a notícia da morte, o que causou grande comoção.

De acordo com o jornal carioca Extra, em 2015 um jovem de 24 anos também morreu após ficar 19 horas jogando em um cyber café na China. Notícias como essas abrem discussão para a um tema bastante polêmico: o mau uso da tecnologia e a falta de limites de alguns usuários, que frequentemente costumam passar longas jornadas online.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo