Segundo informações disponibilizadas pelos sites Mail Online e The Sun, Lidia Dragescu, uma jovem mulher de 23 anos de idade, se suicidou na Catedral de São Paulo (St Paul's Cathedral) – um templo anglicano situado em Londres –, ao se jogar de uma estrutura circular interna de 30 metros de altura existente no domo central da construção religiosa, conhecida como Whispering Gallery (Galeria do Sussurro em português).

Publicidade
Publicidade

A atração é muito procurada por turistas do mundo todo, e tem esse nome devido às suas propriedades acústicas: ondas sonoras são refletidas e concentradas pelas paredes, o que faz com que sussurros possam ser escutados claramente entre pessoas que se encontram em lados opostos da galeria.

Lidia, residente de Romford, Essex – mas que nasceu na Romênia –, era patinadora artística e havia começado a frequentar há poucas semanas o curso de Ciências Biomédicas na University of East London, quando decidiu colocar um fim em sua própria vida.

Publicidade

Notas de suicídio

O suicídio da jovem aconteceu no dia 11 de outubro, mas a sua identidade não havia sido revelada até esta semana. Na data do incidente, a estudante se dirigiu até a Catedral de São Paulo – que de acordo com a sua mãe, Isabela, era o local preferido da filha em Londres – e subiu as escadarias que levam à Whispering Gallery. Quando chegou ao recinto, ela escalou uma grade que fornece proteção aos visitantes, e por volta das 10h:30min no horário local (6h:30min no horário de Brasília), se jogou no vazio, vindo então a atingir o chão da igreja – cena que foi testemunhada por alguns visitantes horrorizados.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Curiosidades

Equipes de emergência foram chamadas e chegaram à catedral em minutos, e embora fizessem tudo o que estivesse ao seu alcance, não puderam salvar a mulher.

A polícia constatou que a jovem carregava duas notas de suicídio – uma em cada mão – escritas em romeno, sendo que uma delas estava direcionada para a mãe e a outra para as testemunhas do incidente.

Na mensagem para Isabela, Lidia afirmou que sentia muito por deixar a mãe triste, ressaltando que iria para um lugar melhor e que estava fazendo aquilo porque queria "fugir".

Na nota para as testemunhas da morte, Lidia escreveu que lamentava pelo fato de as pessoas acabarem tendo que ver um cadáver ao visitarem uma igreja. Além disso, pediu desculpas por proporcionar uma "visão feia" e desejou que os espectadores da cena fossem "felizes com suas vidas".

Até o momento, as circunstâncias envolvendo o suicídio permanecem desconhecidas. Isabela, inclusive, afirmou que não parecia que a filha estava infeliz, e que muito pelo contrário, a estudante aparentemente demonstrava empolgação com o início de sua carreira médica.

Publicidade

Leia, a seguir, a transcrição na íntegra do texto que Lidia redigiu para a mãe, em tradução livre:

"Mamãe, eu realmente sinto muito por te entristecer desse jeito. Seria natural que você ficasse triste, mas não fique por mim, eu estou melhor agora, em um lugar melhor. Eu estou fazendo isso por mim, para fugir. Todo o passado e o presente deixam minha cabeça pesada. Será muito difícil sem mim por um tempo, mas depois disso você ficará bem. Pense sobre mim, que eu estou bem agora. Eu te disse o quanto eu te amo. Eu sinto muito, eu me importo, mas preciso fugir e não posso esperar para ver o que acontece do 'outro lado'. Eu te amo, tudo permanece bem, e eu te verei quando você envelhecer. Cuide-se. Obrigada por tudo".

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo