A norte-americana Veronica Green Posey, de 64 anos, matou a sobrinha Dericka Lidsay, de 9, de uma forma bastante inusitada [VIDEO]. A mulher de 150 kg sentou sobre a criança, após a menina apresentar mau comportamento. O caso aconteceu no estado da Flórida, nos Estados Unidos.

Veronica foi presa após cometer o crime bárbaro contra a sobrinha menor de idade, acusada de homicídio e crueldade contra o menor. A intenção da mulher obesa, segundo ela mesma, era fazer com que a menina parasse de fazer bagunça.

Ao brigar com a garota, Veronica tomou atitudes insanas contra Dericka. Em um primeiro momento, ela agrediu a menina com uma régua e logo depois com um cano de metal.

Após isso, sentou sobre a garota.

Com 150 kg em cima de si, a menina de nove anos ficou impedida de respirar e acabou não resistindo à ação da tia malvada. Quando a mulher saiu de cima de Dericka, ela já não respirava mais.

A menina chegou a ser socorrida, mas não respondeu às tentativas de primeiros socorros. Havia alguns adultos presentes no local que resolveram chamar o serviço de emergência.

A identidade das pessoas foi revelada. Tratava-se de Grace Joan Smith, de 69 anos, e James Edmund Smith, de 62, são os pais da vítima. Eles que chamaram a emergência, mas infelizmente era tarde demais.

Anúncio da morte

Ao ser acionado, o serviço de emergência chegou ao local e realizou os primeiros socorros na menina Dericka. O atendimento teria sido feito de forma rápida e a menina foi encaminhada ao hospital mais próximo de sua casa para receber o tratamento adequado devido à gravidade de sua situação.

A menina deu entrada no hospital, continuou a receber os socorros, mas nada foi suficiente. Pouco depois de entrar na unidade de saúde foi divulgado o comunicado de Dericka não resistiu e havia morrido.

Cadeia

Veronica Green Posey foi autuada pela Polícia californiana. A fiança da mulher ficou afixada em cerca de R$ 400 mil. A triste notícia é que ela pagou este valor e foi solta pela Justiça dos Estados Unidos. Ela vai aguardar o julgamento, que deve condená-la, em liberdade.

Quem também se deu mal foram os pais de Dericka, Grace e Edmund. Os dois foram presos acusados de negligenciar os cuidados com a filha de nove anos. O pai poderia pagar R$ 158 mil para aguardar o julgamento em liberdade, enquanto a mãe teria que desembolsar a quantia de R$ 238 mil. A polícia não revelou o porquê de os valores serem diferentes.

O que se sabe, porém, é que os dois não conseguiram juntar o dinheiro e continuam atrás das grades. No final das contas, a tia que matou está solta e os pais negligentes ficaram na cadeia.