Em 20 de setembro, Porto Rico foi destruído pelo furacão Maria, de categoria 4, com ventos acima de 200 km/h. Devido ao monstruoso prejuízo causado pelo fenômeno, moradores necessitam de suprimentos básicos, como comida, água potável, papel-higiênico etc.

Com objetivo de ajudar os porto-riquenhos, o presidente Donald Trump foi pessoalmente à popular cidade de San Juan, na terça-feira (3). Lá, ele entregou alimentos para os habitantes, que aguardavam a ajuda em um centro comunitário chamado Capela do Calvário.

Até aí tudo bem. Trump cumpria com honradez o cargo de presidente ‘preocupado’ com as pessoas sob a tutela dos EUA.

Porém, como de costume, o republicano habituado a quebrar protocolos, resolveu agir por conta própria - o que geralmente resulta em gafes e em cenas escabrosas para a Casa Branca.

Dessa vez não foi diferente. Diante de cerca de 200 habitantes, ele começou a jogar pacotes de papel-toalha para os presentes, como se estivesse a arremessar uma bola de basquete. O simbolismo do ato praticado pelo homem mais poderoso do mundo evidencia o total desrespeito e a falta de empatia com os atingidos pela tragédia - veja o vídeo.

Contudo, a ação não passou despercebida na imprensa estadunidense e pelos internautas, que rapidamente começaram a ironizar a situação.

“Muitos dizem que cada tiro foi um triplo, os melhores tiros de toalhas de papel na história! Faça a América secar novamente!", satiriza Robert Everett-Green.‏

O fato de Trump parecer se divertir perante a dramática situação vivenciada pelos moradores, incomodou o usuário Chad Sewich‏. “Nosso Presidente anfitrião nunca deixa a gravidade de uma situação arruinar o seu [bom humor]”, avalia o norte-americano.

Além da bizarrice do ato praticado pelo republicano, internautas têm dificuldade em compreender a utilidade de papeis-toalha aos desabrigados e famintos de Porto Rico.

Afinal, esses utensílios, cuja serventia se limita a limpeza de pratos ou das mãos, são desnecessários em momentos críticos, onde a fome e a sede imperam.

“Esta é a ajuda que os porto-riquenhos esperavam. A distribuição magnânima de toalhas de papel de Trump os ajudará a limpar as lágrimas”, critica Lili Torres.

A desconcertante atuação do republicano também foi reprovada pelo jornalista mexicano Jorge Ramos. “Falta de respeito em Porto Rico. Trump lançando papel-toalha às vítimas do furacão”, disse.

Ao que parece, para Donald Trump, ‘quanto pior, melhor’.