Uma mulher do norte do Texas está sendo acusada de atirar e matar suas duas Filhas, enquanto ela dormiam. Supostamente, ela planejou matar as meninas durante semanas. Sarah Nicole Henderson, de 29 anos, e de Mabank, escutou duas acusações de assassinato [VIDEO], depois de matar suas filhas Kenlie, de cinco anos, e KayLee Danielle, de sete. Seu marido, Jacob, que é padrasto das meninas, disse no tribunal, as primeiras palavras que ela falou para ele após o crime. "Amor, acabei de matar as crianças". Jacob encontraria, pouco depois, as meninas mortas na sala.

Anteriormente a esse episódio trágico, Jacob havia contatado o serviço de emergência, pelas 11h30 da noite de quarta-feira.

O homem dava conta de um possível suicídio de sua mulher, que ele não achava bem e estava temendo que ela cometesse alguma loucura. Porém, quando os oficiais chegaram, o casal alegou que já estava tudo bem e posaram como um casal normal. "Ninguém estava em perigo. Ninguém foi suicida, nenhum sinal de violência, nenhum sinal de nada", disse o xerife do Condado de Henderson, Botie Hillhouse, em declarações à WFAA.

Três horas depois, no início da quinta-feira, Jacob ligou para a emergência novamente, mas desta vez para relatar os assassinatos das meninas. "A única coisa que ele nos contou foi que ela fumara maconha [VIDEO] no início da noite. Ela ficou muito contundente. Nós simplesmente não temos nenhuma resposta sobre o motivo para isso", revelou o xerife Hillhouse.

Entretanto, a fiança de Sarah foi estabelecida na sexta-feira, em dois milhões de dólares, e ela ficou presa, aguardando julgamento em uma ala suicida da cadeia do condado de Henderson.

O xerife Hillhouse disse que Sarah confessou tudo quando conversou com os investigadores, dizendo que estava planejando matar as meninas e o marido por várias semanas. Ela tentou matar seu marido também, mas a arma funcionou mal, disseram as autoridades.

O marido já havia alertado para uma possível situação de perigo, algumas horas antes, mas infelizmente, nada pode ser feito para evitar essa enorme tragédia. Por essa altura, Jacob se queixou que sua esposa estava "enlouquecendo como se alguém estivesse para buscá-la".

Quando a esposa falou que havia atirado nas meninas, Jacob ficou quase sem reação. "Eu não queria acreditar nisso. Entrei lá e elas estavam mortas ", disse Jacob, quando ligou pedindo ajuda. Ele disse que as meninas estavam dormindo na sala de estar, e que ambas haviam sido baleadas na cabeça. Sarah pode ser ouvida no fundo, pedindo a seu marido para matá-la ou atirar nela, dizendo que as pessoas estão atrás dela e que eles estão vindo. Em um ponto da gravação no telefone, ela grita: "Deus me perdoe" e "O que eu fiz, Senhor? O que eu fiz?".

O caso vai agora continuar em tribunal.