Um verdadeiro símbolo do regime comunista russo se transformou em um fantasma neste centenário da revolução, que ocorre a partir desta sexta-feira (10), já que no antigo calendário czarista da Rússia a revolução ocorreu entre 7 e 25 de outubro, segundo informação veiculado no jornal Folha de S. Paulo. O símbolo fantasma russo é o corpo embalsamado de Lênin, líder da revolução bolchevique, regime comunista [VIDEO] que imperou e perdurou na Rússia, então União Soviética, entre 1917 e 1991.

Noventa e três anos após sua morte, Lênin continua vivo, pelo menos seu cadáver está em ótimo estado de conservação, graças a uma imersão que ocorre de forma bienal por 30 dias numa solução de acetato de potássio e glicerol.

Além da solução química de conservação, o cadáver tem seus aspectos estéticos tratados por dois meses. O corpo fica exposto no Mausoléu da Praça Vermelha, que fica situada bem em frente ao Kremlin, onde o atual presidente Wladimir Putin cumpre seu expediente.

Polêmica em torno dos gastos com a manutenção do corpo de Lênin

Uma grande discussão tomou conto do Parlamento russo em torno dos gastos dispensados todos os anos com a manutenção do cadáver do ícone comunista. De acordo com balanço feito no ano de 2016, o custo na manutenção do cadáver girou em torno de R$ 730 mil, conta salgada que não inclui os gastos com a tumba onde está o corpo, uma edificação de mármore, granito, pórfiro e labradorita, construída em forma de pirâmides com degraus do sítio de Saqqara, no Egito.

Um grupo de deputados tentou, sem sucesso, aprovar um projeto que autorizaria o envio do corpo ao Cemitério de São Petesburgo, onde a mãe de Lênin está enterrada.

No entanto, o projeto não foi aprovado, graças à intervenção do Partido Comunista.

Em pesquisa de opinião pública, a polêmica ainda é maior, 31% da população quer que a manutenção do mausoléu continue, contra 32% que preferem o líder seja enterrado com outros expoentes do regime comunista junto à muralha do Kremlin. Para 26% dos russos, o cemitério seria o melhor destino para o cadáver. Wladimir Putin [VIDEO] não se manifestou sobre a polêmica, mas o líder dos comunistas garante que Putin quer deixar Lênin onde está.

Lênin não queria ser exposto

O fato curioso e também irônico, é que Lênin deixou bem claro, após sofrer um atentado em 1918, que se tivesse sido morto, não desejava que seu corpo ficasse exposto em um mausoléu. Mas a opinião do líder comunista não foi respeitada. Após sucumbir a um derrame, Lênin foi embalsamado em 21 de janeiro de 1924.