Uma mulher que está presa por ter seduzido jovens vulneráveis para uma gangue de prostituição e pedofilia asiática, foi descoberta pelas outras detentas. ​​As outras mulheres descobriram o motivo pelo qual Carolann Gallon, chamada Chucky pelos amigos, estava na cadeia e parecem não estar perdoando nem um pouco. Carollan foi um membro-chave de um grupo pedófilo que abusou de centenas de garotas em Newcastle. A jovem de 23 anos foi a única mulher a ser encarcerada e mantida na cadeia, como parte de uma grande investigação.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Polícia

Presas enojadas com seus crimes

Inicialmente, ela foi presa junto com uma conhecida assassina em série inglesa, Rose West, no Condado de Durham. De acordo com o jornal Daily Mail, as outras prisioneiras descobriram sobre os crimes doentios cometidos por Carollan, e ela acabou sendo enviada para uma outra cadeia, a mais de 200 quilômetros da anterior.

No entanto, na semana passada, ela foi novamente atacada, agora na cadeia de Cheshire, e pelos mesmos motivos.

Seu pai, Jimmy Gallon, disse: "As pessoas descobriram por que ela está presa e ela está sofrendo dor. Ela se moveu de um lugar para outro porque ela estava sendo pega, então ela me telefonou dizendo que havia sido atacada por alguém lá. Ela chora toda vez que eu falo com ela. É horrível para mim porque me sinto tão impotente. Ela é minha filha e eu sinto que não há nada que eu possa fazer por ela".

A criminosa está sofrendo nas mãos de outras mulheres, algumas delas mães, que imaginam o mal que essa mulher ajudou a fazer a tantas meninas que poderiam ser suas filhas. Este tipo de crimes, muitas vezes de natureza íntima e de pedofilia, são os mais punidos nas cadeias, tanto nas masculinas quanto femininas.

Esse é o caso de Carollan, que foi considerada culpada por levar essas meninas indefesas para serem abusadas por homens.

Pai diz que filha também é vítima

"Realmente sinto falta dela, mas minhas mãos estão amarradas. É muito doloroso para mim", contou o pai da condenada. Jimmy Gallon, que perdeu suas pernas por causa da diabetes. Ele afirma que sua filha foi vítima da gangue e não merecia uma pena de prisão. O ex-trabalhador de siderurgia, que tem 17 filhos com quatro mulheres diferentes, disse que saiu dos trilhos quando era adolescente.

Sua filha, Carollan Gallon, cumprindo uma pena de seis anos de prisão, foi a única mulher a ser condenada como parte da Operação Shelter, a ampla investigação da Polícia de Northumbria, quanto a crimes de exploração e Abusos em Newcastle.

No tribunal de Newcastle foram revelados detalhes de como a gangue asiática funcionava, beneficiando-se de mulheres jovens vulneráveis, que atraiam para festas, onde elas eram drogadas e estupradas. Gallon declarou-se culpada de três acusações de tráfico para exploração e abuso, depois que um tribunal ouviu que ela levou uma vítima, com dificuldades de aprendizagem, para o Estuprador Abdulhamid Minoyee.