Não faz muito tempo, o mundo se surpreendeu com reportagens mostrando Emily Mueller, uma norte-americana de 33 anos, que decidiu fazer um ensaio fotográfico para guardar de lembrança imagens de sua gravidez.

O problema é que o cenário escolhido para as fotos não foi nada convencional ou delicado. Emily, que é criadora de abelhas, decidiu ser fotografada com mais de 20 mil abelhas sobre a sua barriga.

Pouco tempo após o mundo conhecer as fotos de Emily cheia de abelhas, ela mesma usou uma rede social para dizer que Emersyn nasceu morto. Ela agradeceu o carinho recebido dos internautas, mas muita gente também a hostilizou nos comentários, dizendo que ela e o marido eram doentes, entre outras coisas piores.

Emersyn seria o quarto filho do casal.

Embora muita gente esteja associando a morte da criança ao contato com as abelhas, o fato é que ainda não se sabe o motivo do óbito. Os médicos realizarão um exame para entender o que levou o bebê a morrer, uma vez que estava muito saudável há algumas semanas.

O bebê [VIDEO] também não sofreu nenhum tipo de intoxicação ou coisa do tipo por conta das abelhas. O casal chegou a divulgar uma foto do bebê morto vestindo uma das roupas do enxoval.

O relato de Emily

Emily percebeu que o bebê parou de mexer na noite de 9 de novembro e no dia 11 do mesmo mês teve a confirmação do óbito, com a criança nascendo morta. A informação foi dada pela própria Emily no dia seguinte à perda. Através de uma rede social, ela contou o quanto foi difícil contar para a sua mãe sobre a perda, ouvindo o desespero dela pelo telefone.

Emily diz constantemente em suas publicações que está arrasada e que jamais essa perda poderá ser reparada, ganhando o carinho e apoio de seus amigos. A apicultora ainda tem um bebê de um ano e mais duas crianças maiores, com 3 e 10 anos.

A mãe de Emily, Athena, criou uma colcha com pedaços de várias colchas de suas crianças, para deixar em memória ao neto mais novo, Emersyn.

Emily também aproveitou para desabafar, dizendo que comentou com o marido, Ryan, que temia que as pessoas fossem culpá-los pela morte do bebê, devido a sessão de fotos. Ryan tentou tranquilizá-la, mas não adiantou: a moça sofreu ataques cibernéticos. Ela declarou o quanto sente nojo de pessoas que sem saberem da vida alheia [VIDEO], os acusam de algo tão cruel. Ainda segundo a moça, todas as suas gestações ocorreram em contato com as abelhas, devido ao seu trabalho.

Dentre outras coisas, ela declarou: “A ignorância é repugnante de se ver. Tenho vergonha de pessoas como vocês existirem neste mundo. Vocês fazem deste universo como é: odioso, vazio e frio. Mas não para nós. Não para o nosso bebé. Temos estado tão envolvidos em tão grande amor, que estamos pr,otegidos por quem nos entende. Aqueles que estão sofrendo conosco. Aqueles que veem o amor. Fui abençoada por trazer um anjo para o mais incrível exército de Deus.”