Uma jovem, que foi presa no começo deste ano acusada de ter estuprado um homem o ameaçando com uma faca, foi condenada, na segunda-feira (20), a 11 meses em regime fechado, 5 anos de liberdade condicional e terá o nome registrado como agressora sexual por 25 anos. A mulher foi identificada como Lestina Marie Smith, de 18 anos, do município de Saginaw, em Michigan, nos Estados Unidos.

De acordo com o juiz Andre R. Borrello, a adolescente terá que passar por tratamento para agressores sexuais [VIDEO]. Além disso, a jovem terá que pagar uma multa de U$ 1 mil (cerca de R$ 3,2 mil) por ter causado danos materiais no carro da vítima, um homem de 20 anos.

Após a prisão, Lestina enfrentou duas acusações de agressão sexual [VIDEO] contra a vítima. De acordo com a imprensa local, a vítima enviou uma carta para o juiz pedindo para que a acusada não fosse presa. Durante o julgamento, o advogado de defesa alegou que a cliente não tinha nenhuma a passagem pela Polícia. "Nunca pareceu ser alguém que seja uma ameaça para a sociedade", disse James Gust, advogado da acusada.

O crime

O suposto estupro aconteceu no dia 11 de janeiro deste ano, na cidade de Saginaw. Na época, a mulher tinha apenas 17 anos, e a vítima 19 anos. De acordo com a polícia, a mulher usou uma faca e forçou a vítima ter contato oral e vaginal com ela [VIDEO]. O crime ocorreu quando a mulher estava indo visitar a casa de uma irmã. Conforme relatos, a jovem gravou todo o incidente e ameaçou divulgar as imagens em redes sociais.

Mas, segundo o advogado, a sua cliente apagou o vídeo. De acordo com a vítima, no dia da agressão, ele estava em seu carro e, de repente, a suspeita invadiu o veículo e começou gravar usando um celular.

Após alguns segundos, Lestina começou a lhe agredir com socos, puxou uma faca e o esfaqueou no braço. Em depoimento, o rapaz disse que a mulher pegou a chave do carro e seu telefone, impedindo que ele pedisse ajuda. Lestina então lhe disse para ir para o banco de trás com ela. Com a faca em punho, ela forçou-o a fazer sexo enquanto gravava o ato.

A polícia disse que, após os atos sexuais forçados, que foram filmados, Lestina passou a usar a faca para cortar o interior do carro, incluindo os assentos e o painel. Em seguida, a mulher devolveu a chave do veículo para o homem e ele dirigiu-se para um posto de combustíveis próximo, onde chamou a polícia.

Pouco tempo depois a mulher foi presa. Qual a sua opinião sobre a atitude desta jovem? Deixe seus pensamentos na seção de comentários logo abaixo.