A notícia da morte da modelo russa de apenas 14 anos no último dia 27 de outubro deste ano comoveu e chamou a atenção de todo mundo. Isso porque, em um primeiro momento, suspeitava-se que a jovem havia morrido por horas e horas de trabalho ininterruptas, o que é muito comum neste meio. Porém, uma reviravolta no caso [VIDEO] mostra que a jovem garota pode ter sido assassinada.

De acordo com o portal de notícias online 'R7', a modelo russa Vlada Dzyuba, de 14 anos, morreu em Xangai, na China, durante a semana de moda que acontecia naquela cidade. Como Vlada ligou para mãe reclamando de muito cansaço das várias horas de trabalho, muitas vezes sem conseguir se alimentar de maneira adequada, na época do seu falecimento, familiares e amigos da jovem acusaram a agência chinesa de modelos ESEE Model Management de ter provocado a morte de Vlada.

A modelo chegou a relatar que havia trabalho por 13 horas seguidas, até que desmaiou e precisou ser internada, informou a sua mãe Oksana. Contudo, a autopsia do corpo da modelo, que foi realizada a pedido das autoridades russas, revelou que a garota de 14 anos foi envenenada.

Assassinada

Segundo o jornal 'Siberian Times', as autoridades russas [VIDEO] acreditam que Vlada foi assassinada. No início das investigações, foi cogitada a possibilidade de envenenamento acidental por consumo de algum alimento estragado, ou até mesmo uma picada de inseto, mas os traços do veneno encontrados no corpo da modelo mostram que ela pode ter sido envenenada por uma colega de trabalho, ou seja, uma rival que estaria insatisfeita com o sucesso da garota russa de apenas 14 anos. O que ainda não se sabe é qual das modelos que trabalhava com Vlada a envenenou, ou se pode ter sido de outra agência.

Certo é que as investigações sobre a primeira hipótese da exploração de trabalho foram descartadas, aliás, a agência de modelos ESEE Model Management sempre negou que a jovem foi exposta a uma jornada de trabalho exaustiva a ponto de levá-la à morte.

Xangai Fashion Week

Vlada estava na China para participar da Xangai Fashion Week. O hospital em que ela foi atendida e internada divulgou uma nota dizendo que a garota deu entrada na unidade de saúde com uma grave intoxicação, com múltiplos órgãos danificados, disfunção hepática e insuficiência renal.

Investigação criminal

Modelos que trabalharam com Vlada foram ouvidas, familiares da jovem e os proprietários das últimas três agências em que ela trabalhou, que negaram qualquer envolvimento de suas contratadas na morte de Vlada. As investigações terão continuidade na tentativa de encontrar quem foi o responsável pela morte da menina que ganhava cerca de R$27,00 por hora trabalhada.