Amanda Ahola é de Jyväskylä e é a 'Barbie Humana' da Finlândia. [VIDEO]A história dela é uma grande lição que nos faz refletir a respeito do abuso nas cirurgias plásticas. Ahola sempre teve um desejo, ser igualzinha à boneca da Barbie. Para isso, ela fez investimentos bastante altos. A modelo gastou bastante dinheiro em sua empreitada. [VIDEO]Apenas para aumentar os seios, por exemplo, coisa que ela já teria feito pelo menos três vezes, foram gastos cerca de 65 mil reais. O problema é que o estica e puxa no corpo pode ter consequências graves, como mostra a coluna 'Hora 7', do portal de notícias R7, em matéria publicada nesta terça-feira (21).

Conheça a história da Barbie Humana, a mulher que fez tudo para ficar igual à boneca e quase morreu

Além de aumentar os seios, a finlandesa também fez investimentos importantes em plásticas no rosto, como preenchimento labial, mudanças no nariz e injeções de botox. O resultado divide opiniões. Algumas pessoas acham que ela era mais bonita antes, enquanto outras entendem que ela faz uma espécie de personagem. As primeiras cirurgias começaram quando Ahola tinha apenas 18 anos. Aos 21 anos, no entanto, ela está distante do momento de parar. Pelo contrário, para a figura central desse artigo, continuar mudando e parecendo um manequim é fundamental para a felicidade, por mais estranho que isso possa parecer a quase todas as pessoas.

Mulher diz que quer ficar parecida cada vez mais com plástico para ser a cara da Barbie

A finlandesa já mencionou que sua principal intenção é ficar cada vez mais parecida com o plástico e, por isso, tem feito altos investimentos.

Ahola concorda, por exemplo, que a boneca que faz par com Ken é um símbolo de beleza e perfeição e que pretende chegar o mais perto possível dessa transformação. O problema é que nem todo mundo gosta de tanta plástica. Ahola conta que algumas pessoas são bem agressivas com ela nas redes sociais e até a chamam de "Barbie falsa".

O dia em que a Barbie quase morreu

Juntar dinheiro para fazer tantas cirurgias não foi nada fácil, mas Ahola ralou bonito. Em um dos empregos, ela foi faxineira de hospital e não podia usar nenhum tipo de maquiagem. Na última plástica para aumentar os seios, no entanto, ela quase faleceu. O dinheiro veio de um patrocinador e na mesa de cirurgia houve um grande problema. A mãe da Barbie humana foi chamada e entrou em desespero achando que sua bonequinha ia partir dessa para melhor.