Uma professora foi presa acusada de ter relações sexuais com um estudante do ensino médio depois que os pais do menino relataram fotografias nuas e mensagens de texto no telefone do filho para as autoridades. Hunter Day, de 22 anos, é uma professora de química do primeiro ano do ensino médio de Oklahoma, e foi presa por supostamente ter relações sexuais com um de seus estudantes [VIDEO]. A professora também é acusada de enviar as fotos nuas para os estudantes. A professora, que é casada, dava aulas no Yukon High School, foi presa na quarta-feira (15), em uma operação severa conduzida pelas autoridades do condado canadense.

A investigação sobre a conduta de Day foi motivada por uma queixa de pais locais que suspeitavam que a ela estava tendo uma relação sexual com seu filho.

Os pais suspeitaram depois que o comportamento do filho mudou, levando-os a averiguar o telefone do mesmo. No telefone, foram encontrando mensagens de texto explícitas e fotos da acusada nua. De acordo com a Polícia, a mulher está sendo acusada de violação contra a vítima [VIDEO] e de posse de pornografia infantil. Segundo as autoridades, Day está colaborando com as investigações e admitiu ter contato físico com os alunos.

"Este é um caso clássico de uma violação grave da confiança pública. Os professores da escola são encarregados de proteger e educar nossos filhos, não se envolver em um relacionamento sexual ilegal com eles", disse Chris West, xerife do condado canadense. Os investigadores relataram que a professora teve um encontro no mesmo dia que ela foi presa. As autoridades dizem que, quando entraram na casa, encontraram a mulher sentada no chão da sala com as luzes apagadas, as velas acesas, vestindo uma camiseta de gato de Natal e short de treino.

A acusada foi presa, em seguida levada para uma delegacia da cidade, porém, pode responder pelo crime em liberdade desde que pague uma fiança de US$ 85 mil (cerca de R$ 270 mil).

De acordo com a imprensa local, Day foi contratada no Yukon High School sem experiência pedagógica prévia através de um certificado de ensino de emergência. Day, que só trabalhava no distrito há seis meses, é casada com um treinador de futebol na Yukon High School. As escolas públicas do Yukon emitiram uma declaração sobre a prisão da professora.

Segundo a nota, a segurança e o bem-estar dos alunos está em primeiro lugar, acrescentando que antes da mulher se contratada, foi feita uma verificação de segurança, mas nada que incriminasse a professora foi encontrado. “As Escolas Públicas do Yukon cooperam plenamente com os funcionários locais responsáveis pela aplicação da lei durante esta investigação em andamento. Todas as questões relativas a este incidente devem ser direcionadas ao Departamento do xerife do condado canadense”, descreve a nota.