Em um ato de protestos pró-governo, milhares de pessoas saíram às ruas do Irã para protestar a favor da gestão do atual presidente iraniano, Hassan Rohani, pouco depois do país ter vivenciado uma onda de protestos anti-governo, quando outras milhares de pessoas saíram às ruas em protestos contra o atual governo. As manifestações contra o regime de Hassan giram em torno de acusações de corrupção e aumento do custo de vida no país. Toda essa onda de protestos gerou grande repercussão mundial, onde até o presidente americano Donald Trump se pronunciou a respeito.

Pelo Twitter, Trump criticou o modo como o Irã conteve as manifestações, alegando que deve haver o direito de liberdade de expressão, além de chamar o governo de corrupto e financiador do terrorismo. Em pronunciamento, o governo iraniano diz que irá tratar com dureza todos os protestos contra o regime de Rohani.

Protestos anti-governo: como e onde começou?

Os protestos contra o governo de Hassan Rohani começaram a pouco mais de dois dias, na quinta-feira (28), onde os manifestantes alegaram um aumento no custo de vida e corrupção envolvendo Rohani, o clérigo e as políticas iranianas.

Tudo começou em Mashhad, a segunda cidade mais populosa do Irã, quando manifestantes demonstraram insatisfação com o aumento de preços. Depois, o movimento se espalhou para outras cidades, havendo casos de confronto contra as forças da segurança. De acordo com a mídia local, a contensão ocorreu por meio de gás lacrimogênio e jatos de água; porém, há relatos que meios mais violentos foram utilizados.

Além de revoltosos com os escândalos de corrupção, havia também protestos contra a violência policial, que tentava conter a multidão avançando para cima com motos. As manifestações foram pré-programadas e nas redes sociais já há convocações para marchas no sábado. O Irã não via algo parecido desde 2009, quando ocorreu um movimento pró-reforma que foi esmagado pelo governo da época.

O que motiva as manifestações pró-governo?

Uma onda de manifestações pré-programadas a favor do governo iraniano ocorreu neste sábado, 30, dois dias depois dos protestos contra o regime de Rohani. Os protestos foram organizados por partidários ao governo e foi uma crítica as manifestações da quinta-feira passada. O protesto também marcou a comemoração do aniversários de 8 anos da contenção das manifestações que ocorreram em 2009, onde manifestantes saíram as ruas alegando fraude eleitoral.

Siga as suas paixões.
Fique atualizado.

Na época, o então presidente Mahmoud Ahmadinejad, conseguiu conter de maneira esmagadora todos os protestos contra seu governo.

Não perca a nossa página no Facebook!