Um bebê nasceu em Baku, no Azerbaijão, com um pênis a mais nas costas. Os médicos acreditam que o órgão extra seria tudo o que restava de um irmão gêmeo parasita desse menino. Como o gêmeo não foi capaz de se desenvolver, acabou deixando somente uma parte do seu corpo agarrado no do irmão, que nasceu assim logo com essa provação.

Os médicos ficaram aterrorizados com esse nascimento, por essa ser a única parte do corpo que restou do outro menino. O bebê precisou [VIDEO]de fazer uma cirurgia para remover o órgão a mais, e os médicos puderam, assim, salvar sua vida.

Médicos ficaram chocados

O bebê, que ainda não está sendo identificado por qualquer nome, já está em casa e é tão saudável quanto qualquer outro recém-nascido.

Nem os pais nem os médicos imaginavam que ele iria nascer com essa deformação no corpo. Só após o nascimento é que eles perceberam a existência de um órgão reprodutor extra no corpinho do menino.

Um médico ficou pasmado [VIDEO]com o nascimento e disse: "Como é possível que isso seja tudo o que resta do segundo bebê?", enquanto um outro médico ainda foi mais longe, dizendo que isso é "aterrador". Os médicos de Baku ficaram chocados como esse órgão era um gêmeo parasita. A cirurgia do menino aconteceu no Instituto de Pesquisa Científica de Pediatria, em Baku.

Explicação de um caso raro

O chefe de neonatologia do instituto, Gunduz Agayev, disse: "O menino tem um órgão reprodutor normal onde deveria ter. O órgão em suas costas é como um parasita, que teve que ser retirado por cirurgia." Sobre o gêmeo que não se desenvolveu, Agayev disse: "Tudo o que sobrou do parasita foi esse órgão agarrado nas costas do irmão." Felizmente, as costas do recém-nascido não ficaram afetadas nem por a deformação, nem pela cirurgia.

Os especialistas garantem que o menino ficou igual a qualquer outro recém-nascido.

Tanto o bebê como seus pais estão tendo suas identidades protegidas, até porque esse caso é muito raro e poderia despertar muitas atenções não desejadas sobre essa Família, que prefere permanecer no anonimato, depois de tudo o que aconteceu.

Gêmeo parasita

Os casos de gêmeos parasitas ocorrem quando um bebê nasce com o tecido em anexo de um gêmeo não desenvolvido que morreu no útero. É como se fosse um caso de gêmeos idênticos, mas que não se separaram. Felizmente, os casos são muito raros e acontece um caso em cada um milhão de nascimentos. Geralmente, a cirurgia para remoção do gêmeo parasita é a solução encontrada.

Não está claro porque isso ocorre, mas pode ser devido a um fornecimento de sangue restrito durante a gravidez, o que leva à morte e absorção parcial de um dos gêmeos, de acordo com a Live Science.

Imagens do bebê: