Na sociedade em que vivemos é muito comum nos depararmos com propagandas exibindo mulheres bonitas, perfeitas, magras, altas, maquiadas e penteadas. Os padrões estéticos impostos pela mídia mexem muito com a autoestima das mulheres e têm gerado grande discussão sobre o que realmente é bonito e aceitável.

De um modo geral, as imagens impostas acabam por despertar nas mulheres um autocuidado e podem até ser somadas a uma questão de Saúde, pois podem levar mulheres obesas a querer reduzir medidas e se alimentar melhor, em busca de bem-estar e a fugir do sedentarismo.

Entretanto, essa Ditadura da Beleza imposta pode ser extremamente maléfica quando faz a mulher adoecer e ter uma sensação obsessiva pela sua imagem, tornando-a uma pessoa insatisfeita com a sua aparência e deixando a própria vida sem sentido, levando a pessoa a uma clausura, na qual não queira mais se relacionar com o mundo.

O caso da menina de apenas 11 anos que resolveu tirar a própria vida por não estar satisfeita com o próprio corpo levantou uma discussão a respeito da ditadura da Beleza imposta pela sociedade.

Entenda o caso da menina de 11 anos que não estava satisfeita com a beleza e resolveu tirar a própria vida

Infelizmente, uma menina de apenas 11 anos não soube lidar com toda a pressão imposta pela ditadura da beleza e acabou tirando a própria vida. Milly Tuomey usou as redes sociais para mostrar todo o seu descontentamento com seu corpo e postou uma foto juntamente com uma mensagem, em que dizia não estar satisfeita com a aparência. Logo após, acabou tirando a própria vida.

Os pais de Milly chegaram a ser alertados pelos amigos sobre a insatisfação da menina, e chegaram a iniciar um tratamento psicológico.

Na época, também descobriram um diário suicida, em que a garota escreveu com seu próprio sangue: ‘’Garotas bonitas não comem.’’

Entretanto, todo o esforço dos pais não foi suficiente para impedir que a filha tirasse a própria vida. No dia 1º de janeiro de 2016, Milly informou estar entediada e se recolheu para seu quarto, onde algum tempo depois foi encontrada já em estado crítico. Foi socorrida, mas três dias depois veio a falecer.

O caso de Milly levantou um alerta mundial

Apesar de o caso ter ocorrido em 2016, veio à tona agora e levou a Irlanda a repensar sobre os casos de problemas com a imagem pessoal. Isto porque a garota viveu o problema da ditadura da beleza aos 11 anos de idade, antes mesmo de ter alcançado a puberdade.

O caso de Milly, gerou uma grande onda de alertas entre os pais e educadores, que passaram a cobrar mais sobre políticas públicas para prevenção ao suicídio entre crianças e adolescentes.

Leia também:

'Olho no espelho e me sinto um lixo', diz jovem que foi agredida pelo ex-namorado [VIDEO]