Conforme notícias que circularam na imprensa americana nesta sexta-feira (22), o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, estaria planejando separar famílias que estejam de forma ilegal no país.

O plano, conforme funcionários de serviços de imigração que não quiseram se identificar, consiste em mandar os filhos menores de idade para serviços sociais e deter os pais em centros de detenção do país americano.

O objetivo, conforme as informações divulgadas, seria inibir a entrada ilegal de estrangeiros nos Estados Unidos.

Tyler Houlton, porta-voz do Departamento Americano de Segurança Interna, informou que medidas que visam a mudanças em relação à política de regulação dos processos de imigração foram aprovadas. No entanto, o mesmo não deu detalhes a respeito dessas mudanças.

Funcionários dos Serviços de Imigração dos Estados Unidos falam que o plano é separar as famílias em situação ilegal no país

De forma anônima, alguns funcionários que prestam serviços ao governo americano informaram ao "The New York Times" e ao "Washington Post" que o propósito de uma das medidas que visa a inibir as imigrações ilegais é separar filhos menores das famílias.

Os mesmos seriam encaminhados a serviços sociais, enquanto que os pais seriam enviados a centros de detenção do país.

Segundo as informações, atualmente, as famílias com filhos menores acabam sendo liberadas da detenção devido à falta de capacidade dos serviços migratórios.

Uma outra medida citada pelos jornais que repercutiram a notícia é em relação aos menores que cruzam ilegalmente as fronteiras americanas e ficam sob os cuidados de parentes que já moram nos Estados Unidos.

Nesse caso, os parentes que recebem esses jovens é que arcariam com os aspectos legais ligados a adultos em situação irregular no país.

Detenções nas fronteiras americanas tiveram um salto em novembro

De acordo com a reportagem, em março deste ano, John Kelly, secretário de Segurança Interna na época e hoje chefe de gabinete da Casa Branca, declarou que as crianças em situação ilegal no país seriam bem tratadas enquanto o governo se ocuparia de seus pais.

Com uma repercussão negativa na época, o plano foi descartado. Houve também uma queda de entrada de imigrantes sem visto legal no país, no entanto, em novembro, as detenções nas fronteiras americanas teriam voltado a crescer consideravelmente.

A população americana tem se reunido em protestos contra essas medidas governamentais consideradas xenofóbicas e diversos cartazes em apoio aos imigrantes ganham as ruas nos mais diversos estados americanos.

Não perca a nossa página no Facebook!