Segundo a Nasa, no dia de hoje, 16 de dezembro de 2017, o Asteroide 3200 Phaethon (ou 3200 Faetonte, em português) irá passar bem próximo da Terra, a uma distância de "apenas" 10 milhões de quilômetros, distância essa que é de cerca de 27 vezes a distância entre a Terra e a Lua.

O asteroide, que foi descoberto em 1983, possui cerca de 5 quilômetros de diâmetro e será o asteroide mais próximo a passar da Terra desde 1974, quando curiosamente no mesmo dia 16 de dezembro, um asteroide passou a uma distância de apenas 8 milhões de quilômetros.

Classificado como "potencialmente perigoso", o asteroide não poderá ser visto a olho nu, porém o mesmo ficará disponível para ser visualizado por telescópios por vários dias, sendo o melhor momento para visualização dele hoje às 21h (horário de Brasília), quando estará no ponto de trajetória mais próximo da Terra.

A NASA afirmou que vai usar essa oportunidade para tirar várias fotos, com as quais irá criar um detalhado e preciso modelo 3D do asteroide.

Potencialmente perigoso?

O asteroide ganhou essa classificação pelo motivo de ser grande o suficiente para causar dano à Terra e por estar a uma distância próxima, em termos cósmicos.

Apesar disso, a NASA garantiu em seu website que esse asteroide não se colidirá com a Terra, pois o mesmo possui uma trajetória estável e já foi bem estudado pela ciência.

A classificação "potencialmente perigoso" não significa que um corpo celeste irá se colidir com o nosso planeta, apenas que existe um possível risco disso acontecer algum dia.

Asteroide ou cometa?

Outro fato interessante sobre o asteroide 3200 Faetonte é que apesar dele ser considerado um asteroide, ele apresenta características tanto de asteroide como de cometa.

Asteroides, normalmente, são feitos de metais e materiais rochosos, enquanto que cometas se constituem de gelo, poeira e materiais rochosos, assim como também formam uma cauda quando o gelo evapora conforme se aproximam do sol.

Já Faetonte, normalmente, se comporta como um asteroide, mas algumas vezes, apresenta características de cometa, o que intriga os cientistas, fazendo acreditarem que ele seja o núcleo de um cometa inativo.

Curiosidades extras

Também existem teorias de que o asteroide Faetonte possui relação direta com a chuva de meteoros Geminídas, que ocorreu recentemente nesta semana, porém a NASA ainda considera um mistério a forma como ele produz meteoros.

Já o seu nome, Faetonte, tem origem na mitologia grega, fazendo referência ao filho de Hermes (Deus do sol). Na lenda, Faetonte decidiu passear com a carruagem do seu pai Hermes que carregava o sol e acabou perdendo o controle, quase destruindo a Terra por trazer o sol muito próximo dela.

Não é o fim do mundo!

Se você ainda está preocupado, pode ficar tranquilo que a NASA afirmou que é praticamente impossível desse asteroide vir a se chocar com a Terra.

Sendo assim, não vamos nos preocupar e aproveitar esse momento para observar esse fenômeno único e incrível.

Afinal, ele só voltará a passar tão próximo assim da Terra no ano de 2093, quando passará na proximidade de somente 3 milhões de quilômetros.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo