O Departamento de Defesa dos Estados Unidos anunciou a existência de vídeo jamais revelado de um OVNI e revela que, durante cinco anos, manteve um programa para observação de Objetos Voadores Não Identificados. Isso parece ficção científica para você?

Pois saiba que estas informações são reais e foram divulgadas nessa terça-feira (19) pelo jornal norte-americano "The New York Times". No período entre 2007 e 2012 os Estados Unidos financiaram um programa milionário de observação de ameaças alienígenas. O “Programa Avançado de Identificação de Ameaças Aeroespaciais” teve um orçamento total de cerca de US$ 22 milhões ( o equivalente a R$ 72,5 milhões pelo câmbio atual).

O programa, cujo comando era realizado por uma autoridade militar, a partir do Pentágono, foi criado pelo senador democrata Harry Reid, que costumava ser o líder da maioria do Senado antes de se aposentar. Ele é natural de Nevada, estado no qual está localizada a Área 51, uma base secreta da força aérea americana, na qual supostamente ocorrem estudos ufológicos [VIDEO] confidenciais.

O real objetivo da base até hoje é desconhecido, alimentando ainda mais a crença de que, além do desenvolvimento de aeronaves e armas experimentais, o local também trabalha com análises de seres alienígenas e de tecnologia extraterrestre.

Para Reid, o programa de identificação de ameaças aeroespaciais era um ''esforço sério'' da Ciência em favor da segurança da população. Embora o financiamento do programa tenha terminado em 2012, diversos fenômenos continuam em análise por agências do governo norte-americano, incluindo a CIA, que, no começo deste ano, divulgou um volume imenso de documentos, antes considerados sigilosos, a respeito de avistamentos de OVNIs.

Estes acabaram desclassificados.

Outros registros de fenômenos aéreos trazem imagens de OVNIs e relatórios a respeito de discos voadores [VIDEO]. Um vídeo divulgado pelo próprio governo dos EUA mostra imagens feitas por um jato em 2004. Apenas um grupo bem pequeno de funcionários do Departamento de Defesa tinha conhecimento deste material.

Nele, os pilotos do jato observam um objeto voador sem identificação, que inicialmente, especulam ser um drone. Depois, o diálogo entre os dois deixa claro que o objeto não se trata de um drone, e que vinha acompanhado de outros objetos, descritos pelos pilotos como uma ''frota'', que voava contar o vento.

Vale lembrar que, para os cientistas, o avistamento destes objetos não identificados não constituem, necessariamente, um indicativo da existência de vida alienígena.