Algo bastante curioso tem acontecido aos homens do vilarejo de Ringaskiddy, na Irlanda. Segundo seus moradores existe algo literalmente no ar causando efeitos inusitados ao seu apetite sexual. Apelidada de ''fumaça do amor'', a misteriosa substância que vem ''animando'' os habitantes de Ringaskiddy seria proveniente do laboratório da Pfizer, fabricante do Viagra. Para os moradoras da pequena vila, os vapores desprendidos da fabricação do famoso remédio para disfunção erétil estariam fazendo os homens próximos terem ereções involuntárias.

''Basta um cheiro para ficar rígido'', disse Debbie O'Grady, uma bartender da cidade, em entrevista ao ''The Times''.

A moça é instantaneamente apoiada pela mãe Sadie, que conta que há anos a vila recebe os ''benefícios'' da ''fumaça do amor'' gratuitamente.

Segundo elas, um número incrível de pessoas visita a aldeia todos os anos, devido a grande curiosidade a respeito do estranho fenômeno. Alguns jamais vão embora após a visita.

O laboratório, que está instalado no local já há 20 anos, nega a possibilidade de qualquer impacto da produção do medicamento sobre as pessoas que residem no vilarejo, explicando que o todo o processo é fiscalizado e que tudo é feito com a maior segurança possível. Para a empresa, o que tem se espalhado pela pequena cidade são apenas os boatos a respeito dos ''poderes afrodisíacos'' do ar do lugar.

A ''fumaça do amor'' já se tornou uma espécie de ''lenda urbana'' local em Ringaskiddy.

Histórias populares entre os moradores incluem grupos de homens reunidos ao redor do edifício onde funciona o laboratório, apenas esperando para inalar os milagrosos vapores da potência sexual.

Para alguns, até mesmo os animais sentem os efeitos da fumaça ''mágica''. Para outros, não é o vapor emitido pelo laboratório que está deixando os seres do sexo masculino mais dispostos á procriação, e sim a água, que estaria contaminada com resquícios de Viagra.

Um porta-voz da empresa, que não quis ter seu nome revelado, afirmou ao ''The Times'' que não há, de fato, nenhum embasamento científico para as histórias da aldeia. Ele volta a salientar que a empresa conta com métodos de fabricação sofisticados e regulamentados.

Os moradores da cidadezinha, porém, não parecem dispostos a comprar a explicação simplista da Pfizer. Afinal, nenhum deles jamais reclamou da tal ''contaminação''. Para alguns, a ''fumaça do amor'' só trouxe, de fato, muitos benefícios.