Infelizmente, está cada vez mais comum vermos pessoas sendo vítimas de racismo. Nas redes sociais, por exemplo, muitos se usam do anonimato para fazer xingamentos ou tentam diminuir outras pessoas por causa de suas características físicas. Mas as redes sociais também servem como uma forma de denunciar esses tipos de ataques. Foi usando dessas ferramentas que o empresário americano Emmit Eclass Walker denunciou um caso de racismo que sofreu no aeroporto.

Walker tirou uma foto dele no aeroporto e nos fundos apareceu a mulher que fez insinuações racistas sobre ele. Na legenda da imagem, o empresário contou para os internautas a situação constrangedora que havia passado.

Ele contou que foi pedido aos passageiros de primeira classe que fizessem uma fila para embarcar. Dessa forma, ele entrou na fila e momentos depois foi questionado por uma mulher se ele estava mesmo na fila certa. [VIDEO]

Ele contou que a mulher estava bastante incomodada por ele estar em sua frente. Ela então pediu que ele saísse da frente [VIDEO]dela para que os passageiros de primeira classe pudessem entrar. Ela ainda insistiu dizendo que as pessoas que não têm “prioridade” devem entrar depois que os passageiros de primeira classe entrassem. “Prioridade significa primeira classe, correto?”, perguntou Walker. “Sim”, respondeu a mulher.

Em seguida Walker disse que fez questão de apresentar para ela seu cartão de embarque de primeira classe e assim provar que ele estava no lugar certo. “Pode relaxar, senhora, estou no lugar certo.

Estou aqui há mais tempo, então, você poderá embarcar logo depois de mim”, disse o empresário.

Ainda não satisfeita com a resposta do rapaz, a mulher ainda insistiu dizendo que mesmo assim ela teria prioridade sobre ele. O rapaz contou que ouviu-a dizendo que ele deveria ser um tipo de militar, por isso conseguiu passagens de primeira classe. Mas que mesmo assim a passagem dela era comprada, então, ela deveria entrar primeiro que ele. Ao ouvir essa frase, Walker se defendeu dizendo que não era militar e que estava ali pois era um “negro com dinheiro”. "Não, sou grande demais para estar em qualquer serviço militar. Só sou um cara negro com dinheiro", respondeu.

Walker diz que todas as pessoas que estavam ouvindo a discussão gostaram da resposta que ele deu. Segundo ele, os outros passageiros o aplaudiram.

Walker não esperava a repercussão que teria seu desabafo. No momento que foi escrita essa matéria, a postagem dele tinha 700 mil curtidas e 250 mil compartilhamentos.