Roberto Esquivel Cabrera ficou famoso um tempo atrás por causa do tamanho do seu órgão reprodutor. Agora, algum tempo depois, ele volta a ser notícia, afirmando que seu membro íntimo é tão longo que fica bem abaixo dos joelhos e por ser tão pesado o deixa incapaz de trabalhar. Entretanto, ele já foi registrado como deficiente, para corrigir essa situação de invalidez. O homem contou que seu órgão mede 48 centímetros.

Esse mexicano virou manchetes em 2015, depois que um vídeo se tornou viral ao mostrá-lo pesando o membro para provar sua autenticidade. Entretanto, ele até havia recebido algumas propostas para trabalhar em filmes adultos, convidado por alguns diretores.

No entanto, tudo indica que isso nunca se concretizou e ele foi até considerado incapacitado, entretanto.

Não pode trabalhar

Cabrera diz que seu órgão torna impossível para ele usar um uniforme ou se ajoelhar, e até o simples se movimentar é complicado, porque acaba atrapalhando. "Eu não posso correr rápido e as empresas pensam mal de mim. Eles dizem que vão me ligar, mas nunca fazem", contou ao jornal britânico Mirror, se explicando porque ele nunca consegue arranjar um trabalho.

Inicialmente, o governo mexicano teria dito para Roberto que não tinha qualquer deficiência [VIDEO], mas, entretanto, ele diz que a administração já aprovou seu pedido, e que estão recebendo uma ajuda econômica. No entanto, Cabrera diz que não é suficiente para sobreviver. "A cada quatro meses eles me dão alguma ajuda econômica, mas não é suficiente.

Eu visito os bancos de alimentos todos os dias para tomar minhas refeições às 12 horas", contou o homem.

Fez exames para provar autenticidade

No passado, Roberto até fez alguns exames e radiografias para provar a autenticidade do órgão, uma vez que estariam duvidando dele. Os médicos de Saltillo, no México, confirmaram que o membro é mesmo genuíno, mas deram ainda outra explicação importante. Os médicos falaram que a parte principal de seu órgão tinha pouco mais de 6 centímetros de comprimento e o resto era uma pele extra.

No entanto, Roberto sempre se recusou a fazer uma cirurgia para corrigir essa situação, apesar de ter sido aconselhado por médicos. O médico Jesus David Salazar Gonzalez disse que falou com ele, aconselhando essa cirurgia de redução para que pudesse levar uma vida mais normal, sem dores e que até poderia ter relações e filhos.

Porém, Roberto sempre se mostrou indiferente aos conselhos dos médicos e, aos 55 anos, parece que sua maior preocupação é ganhar o seu nome no registro do Guinness, o livro dos recordes, por ter o "maior órgão do mundo". Aparentemente, a maior alegria desse homem é a de saber que ninguém tem um órgão desse tamanho.