2

Nesta sexta-feira (15), o site Mail Online publicou uma matéria abordando um incidente bizarro [VIDEO] que aconteceu no Reino Unido [VIDEO], quando o corpo de um homem de 70 anos de idade simplesmente começou a pegar fogo sem qualquer motivo aparente em frente a testemunhas horrorizadas – fenômeno controverso conhecido como "combustão humana espontânea".

O trágico caso ocorreu no dia 17 de setembro deste ano – mas até o momento não existe explicação para o que ocorreu – e envolveu o aposentado conhecido como John Nolan, que em vida atuou no setor de construção civil. Por volta das 13 horas da fatídica data, o idoso estava caminhando pela tranquila Rua Orchard Place, situada na região norte de Londres, quando tudo aconteceu.

Repentinamente, e sem uma fonte visível de ignição, o corpo do homem "explodiu em chamas", deixando os pedestres que também se encontravam no local apavorados com a cena. Algumas testemunhas prontamente tentaram apagar o fogo que consumia as vestes da vítima, enquanto outras acionaram o serviço de emergência londrino em busca de socorro especializado.

Morte continua um enigma sem solução

John Nolan, que era solteiro e nascido na Irlanda, estava em um estado tão crítico quando o resgate o encontrou que ele precisou ser levado de helicóptero para o Hospital Broomfield, localizado na cidade de Chelmsford (município que se encontra a 50 quilômetros de Londres).

Apesar dos esforços empregados pela equipe médica que o atendeu, o aposentado não resistiu às lesões, e veio a falecer no dia seguinte.

Os melhores vídeos do dia

Espantosamente, o homem apresentava queimaduras de terceiro grau – o pior tipo deste ferimento, capaz de destruir nervos, vasos sanguíneos, músculos e até mesmo ossos – em 65% do corpo.

Surpreendentemente, investigadores especializados da Brigada de Bombeiros de Londres não conseguiram encontrar absolutamente nada na cena do incidente que poderia ter começado o fogo.

Um inquérito sobre o caso será aberto no Tribunal Forense de Barnet (Barnet Coroner's Court) no dia 13 de março de 2018, e uma vez que a morte de Nolan continua sendo tratada como "inexplicada", a polícia de Londres ainda está solicitando que qualquer pessoa que tenha presenciado a tragédia se apresente às autoridades, em uma tentativa de obter mais informações que possam levar a uma solução do caso.

O mistério da combustão espontânea

Segundo o Mail Online, existem cerca de 200 casos bem documentados de indivíduos que pegaram fogo sem que houvesse uma fonte visível de ignição, e a maioria dos incidentes aconteceu com pessoas idosas, doentes ou embriagadas – algo que poderia explicar por que as vítimas não conseguiram escapar das chamas ou apagá-las.

Um caso notável do fenômeno aconteceu em dezembro de 2010, quando Michael Faherty, de 76 anos de idade, morreu carbonizado em Galway, na Irlanda. O médico legista que avaliou o incidente, Ciaran McLoughlin, registrou oficialmente que a causa da morte foi mesmo "combustão espontânea", declarando no inquérito que o fogo que atingiu Faherty havia sido "minuciosamente investigado", e que mesmo assim, não foi possível chegar a qualquer explicação adequada para o bizarro evento.