Duas jornalistas portuguesas se dedicaram durante muito tempo a investigar uma grande história de adoação clandestina, em Lisboa, que acaba por levar os rumos da investigação à Igreja Universal do Reino de Deus no Brasil.

O resultado da investigação de Alexandra Borges de Judite França, da TVI em Portugal, será uma série de reportagem intitulada “O Segredo dos Deus” que vai ao ar nesta segunda-feira (11), logo após ao principal telejornal da emissora portuguesa.

Segundo as informações das jornalistas, as duas filhas de Edir Macedo, o fundador e líder da Igreja Universal do Reino de Deus, teriam seus filhos adotados advindos do lar para crianças que o movimento da igreja mantinha em Lisboa, durante os anos 1990.

A série montada em 10 capítulos será exibida até o dia 22 de dezembro, com o foco em contar o que as duas jornalistas, bastante renomadas em Portugal descobriram ao longo dos últimos 8 meses em que seguiram os passos de menores que teriam sido levados para outros países, sobretudo para o Brasil.

A reportagem da TVI deu conta de localizar famílias que tiveram seus filhos roubados nos anos 1990, agora decidiram falar. De acordo com as primeiras informações a rede teria chegado a roubar uma criança da maternidade, para um membro importante da IURD, e registrá-lo diretamente como filho biológico de outra mulher.

Frente à isto, existe antes mesmo de ir ao ar a série, uma expeculação de que as duas filhas de Edir Macedo, estariam envolvidas nesta história.

“Estas mães literalmente foram roubadas no que diz respeito aos seus filhos, de quem não sabiam há mais de 20 anos. Esta investigação só foi possível ser conhecida 20 anos depois, concluiu a jornalista Alexandra Borges.

De fato, com a saída de gente ligada às atividades da Universal em Portugal foi possível chegar a dados importantes que puderam mostrar o cenário que envolve a rede internacional de adoção.

Esta será a primeira série informativa da TV portuguesa, uma mistura de jornalismo com roteiro de produção mais elaborado que pretende contar representações uma história que há muito tempo deixou Portugal sem explicações sobre o que teria acontecido com os filhos de dezenas de famílias.

Também participam deste projeto jornalístico os profissionais Ricardo Ferreirar, Nuno Ascensão, Romeu Carvalho, João Pedro Matoso, Alexandre Vieira, Miguel Freitas, Paulo Trindade, Sofia Botton, João Nunes, além das jornalistas Alexandra Borges e Judite França.