2

Uma mulher sofreu um ataque bárbaro de seu marido, que foi movido por ciúmes. Dmitry Grachyo, de 26 anos, teria encontrado mensagens de um admirador no celular da esposa, Margarita Grachyova, de 25 anos, e isso teria despertado sua fúria. Após alguns atos de violência e ameaças anteriores, a jovem esposa pediu o divórcio, o que motivou a agressão mais feroz de todas. Os dois já estavam separados quando Margarita teve os dedos de suas mãos esmagados, antes que ele cortasse seus braços [VIDEO]pelos pulsos. O macabro ataque foi perto da vila de Panikovo, perto de Serpukhov, na região de Moscovo, Rússia, em 11 de dezembro.

Ataque bárbaro

O horrível ataque ocorreu depois de ela ter pedido o divórcio, por não aguentar mais os ataques de ciúme [VIDEO] de seu marido.

Antes do ataque final, ela já havia chamado a Polícia, após ser ameaçada com facas. Ele até já teria ameaçado derramar ácido sobre seu rosto se ela continuasse com sua ideia de se separar. O casal tinha dois filhos, dois meninos, de três e quatro anos, e nas fotos, eles pareciam ser um jovem casal feliz e apaixonado. No entanto, parece que as fotos escondiam uma relação violenta, e um marido feroz em seus ataques.

A mulher já declarou o que aconteceu, mas se desconhece ainda se os médicos conseguiram reparar os maiores danos desse ataque. Pelo menos uma mão foi recuperada, mas não é público se foi possível devolver sua mobilidade, uma vez que envolve um trabalho muito complexo, especialmente pelos tendões.

Movido por ciúme

"Pedi o divórcio. Então ele viu meu intercâmbio de mensagens com um colega", relembrou Margarita.

Os melhores vídeos do dia

Supostamente, Dmitry pensava que ela estava saindo com esse colega e esse ciúme teria despoletado sua fúria, sendo certo que ele já era violento com ela, antes mesmo de ele descobrir essas mensagens. Aliás, teria sido o seu comportamento mais violento que levou Margarita a pedir a separação. A mãe da jovem esposa revelou que ele já havia exigido um teste de DNA, após o nascimento de seu segundo filho, que ele acreditava que não era dele. Os testes confirmaram sua paternidade.

Agressor assume crime

Dmitry Grachyov está preso preventivamente e assim vai continuar, até fevereiro. Por essa altura, ele deverá conhecer seu julgamento. Se for condenado, ele deverá enfrentar uma pena de até 15 anos de prisão, de acordo com o jornal Daily Mail. O homem confessou seu crime para a polícia, assumindo que atacou a esposa com um machado, depois de terem deixado as crianças na escola.

O homem já assumiu estar arrependido do seu comportamento, dizendo que não o deveria ter feito. No entanto, o crime foi premeditado, pois antes de levar sua esposa para a floresta, ele deixou alguns avisos.

Ele enviou mensagens para a sua mãe e sua irmã, se desculpando pelo que iria fazer. Ele dizia que não poderia viver "se sentindo enganado". Também avisou seus colegas que eles "iriam ouvir falar sobre ele".

Após deixar os meninos na escola, ele levou Margarita para uma floresta, onde fez o ataque horrível, esmagando seus dedos e cortando suas mãos. Depois, levou a mulher para o hospital e se entregou à polícia.