Uma mulher [VIDEO] não conseguiu andar e sofreu durante seis meses depois de ser picada por uma Aranha na perna. Jasmine Harris, de 21 anos, acordou com uma pequena ferida como duas espinhas na perna direita inferior em maio e apenas tratou com creme anti-séptico.

No entanto, a dor continuou e o que era apenas uma pequena marquinha ficou bastante grande. "Isso arruinou minha vida inteira. Fiquei desconfortável, paranoica e me sentindo feia. Eu tenho uma cicatriz enorme na minha perna e vivo sempre vestida com pijamas.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Futebol

Tenho pesadelos sobre isso, essa ferida que nunca sara, que não me deixa caminhar normalmente", desabafa Jasmine, de Chichester, West Sussex, na Inglaterra.

A jovem comenta que sofreu muito [VIDEO] com a ferida que lhe impedia de fazer muitas coisas.

"Não pude tomar banho durante seis meses, só posso tomar banho com a perna coberta. Quero mais ajuda, porque os médicos não sabem por que não está curando”. Jasmine foi para o pronto-socorro e recebeu antibióticos enquanto os médicos suspeitavam que era uma mordida de mosquito.

Mas nos dias seguintes, ela perdeu a habilidade de caminhar corretamente e a mordida tornou-se uma enorme úlcera. Os testes identificaram uma infecção do tecido mole que causa infecções recorrentes e invasivas. Jasmine diz que agora não é capaz de caminhar por mais de 15 minutos sem sentir uma dor. Para ela a lesão arruinou sua vida.

Ela está sem indicação de quando poderá finalmente curar essa ferida, apesar de um coquetel de medicamentos fortes, incluindo a morfina. Ela sofre terrores noturnos e está confinada em sua casa depois de ter se afastado do trabalho.

Os melhores vídeos do dia

"Quando eu fui ao médico em maio, eu disse a eles que iria viajar por duas semanas no mês de setembro. Eles disseram: não se preocupe, isso vai curar rápido, porque você é jovem. Mas não foi bem assim e eu estava determinada a viajar, já que era para as ilhas Canárias e pagamos muito dinheiro. Eu fiquei todo o tempo sentada embaixo do sol sem poder nadar, e cobria o ferimento com uma toalha", acrescentou ela.

A jovem disse que o namorado, Brian Carter, de 31 anos, foi "incrível" durante sua provação e que não teria conseguido sem ele. Mas agora ele está trabalhando mais de 10 horas por dia, depois que ela se ausentou do trabalho. Ela agora está tentando um tratamento alternativo e espera que possa sarar seu ferimento, apesar de ser incapaz de andar por mais de 15 minutos devido à dor severa que ela sente. Jasmine, que acabou de mudar-se com Brian, acrescentou: "É absolutamente horrível eu não gostaria que mais ninguém experimentasse dor assim".