Uma mãe de dois filhos acreditava que estava esperando seu terceiro bebê, quando seu momento feliz, virou um pesadelo. Lauren Knowles pensava que estava grávida, no entanto ela estava muito doente. Essa jovem escocesa, de 27 anos, ficou de coração partido, quando descobriu que, afinal, seu bebê [VIDEO] era uma doença mortal. Ela estava no banheiro, quando 'deu à luz' uma massa cancerosa.

Lauren Knowles, de Aberdeen, na Escócia, ficou entusiasmada quando o teste de gravidez deu positivo. No entanto, depois de ter notado manchas quando estava nas sete semanas da gestação, ela foi fazer exames e descobriu que estava experimentando uma gravidez molar.

Esta condição pode dar origem ao câncer, chamado de neoplasia trofoblástica gestacional, caso o aborto clínico ou a curetagem não sejam capazes de eliminar completamente os restos 'fetais'.

No entanto, apesar de ter removido o tecido canceroso e sofrer quimioterapia, o Tumor continuou crescendo a um ritmo alarmante. E depois de sofrer agonizantes cólicas no estômago, Lauren "deu à luz" uma massa cancerosa, sozinha no banheiro. Apesar de todas as dores, Lauren ficou muito feliz, porque ela estava se sentindo finalmente livre do câncer.

Os médicos alertaram, no entanto, que ela teria dificuldades em engravidar novamente. Porém, um ano depois dessa provação, ela engravidou de Indi, que tem agora dez meses. "O tumor cresceu no meu útero da mesma forma que um bebê, os mesmos hormônios foram produzidos e meus testes de gravidez sempre voltaram positivamente.

Não havia nenhuma maneira de pensar que era câncer, mas depois comecei a sangrar", contou Lauren sobre o momento em que percebeu que havia alguma coisa errada.

Depois de tudo o que passou, Lauren voltou a engravidar, mas não evitou sentir o medo que tudo se repetisse. Ela temia que sua gravidez voltasse a ser molar e que, em vez de ter um bebê, ela tivesse mais um tumor. "Quando fomos ao nosso primeiro exame e ouvimos o batimento do coração do bebê [VIDEO], não pude parar de chorar porque sabia que era real. Indi nasceu cinco semanas antes do tempo, de cesárea de emergência. Ela era absolutamente perfeita e eu não podia acreditar que eu realmente estava vivendo um sonho, porque nunca pensei que isso acontecesse", contou Lauren, agora com 29 anos.

A jovem contou sua história, em declarações para o jornal Daily Mail, para dar um pouco de esperança para pessoas que passam situações difíceis como ela, mas que é possível dar a volta: "Quero dar às pessoas a esperança de que, mesmo nos piores cenários, o que parece impossível ainda é possível, ao mesmo tempo em que pretendo aumentar a consciência sobre a gravidez molar".