Desde o final de outubro até agora, um bizarro fenômeno [VIDEO] acomete garotas de uma escola rural no município de Salavina (Argentina). Para os pais e determinados religiosos, elas são vítimas de demônios. Porém, para os médicos, a estranha atitude pode ser histeria coletiva.

Noticiado na imprensa argentina como “As bruxas de Salavina”, entre outros títulos, o caso segue chamando atenção de especialistas e repercute, inclusive, na mídia europeia.

Até o momento, 11 adolescentes com idades entre 17 e 19 anos foram observadas se contorcendo e agindo de forma suspeita.

Conforme testemunhas, os incomuns comportamentos tiveram início com uma jovem, em 25 de outubro.

Ao assistirem a garota apresentar as clássicas características de uma pessoa possuída, professores a levaram para ser examinada pelo médico David Maldonado. Contudo, o diagnóstico se resumiu a “sintomas raros”.

A estudante (nome não revelado) disse ao profissional que, antes de ficar com o corpo rígido e apresentar movimentos involuntários, sentia fortes dores de cabeça e depois perdia a consciência.

Segundo Maldonado, a vítima também apresentava força desproporcional. “Quatro homens não conseguiram [segurá-la]”, confidenciou ao periódico El Liberal.

Responsável por tratar três adolescentes supostamente dominadas pelo diabo, o profissional demonstrou surpresa ao constatar os exames neurológicos das garotas. Eles indicaram atividade cerebral normal em todas as pacientes.

Entretanto, devido ao incomum comportamento, sempre manifestado durante o período escolar, o médico acredita que elas estejam encenando.“Para mim, é histeria em massa”, avalia.

Ao contrário do ceticismo demonstrado pelo clínico, familiares das meninas consideram a possibilidade de elas serem influenciadas por atividades paranormais [VIDEO].

“Os pais me dizem que algo está na escola, que machucaram alguém ou que lá eles estão estudando ou fazendo obras de magia negra, então eles querem que as atividades escolares sejam suspensas até que a investigação do que está acontecendo acabe”, comenta David Maldonado.

Confira a seguir o vídeo de uma estudante sendo exorcizada na escola. Após alguns segundos, ela desaba e começa a se contorcer. Todavia, tudo indica que as jovens estejam atuando para chamar atenção das pessoas.

No entanto, como diz um velho ditado castelhano: “No creo en brujas, pero que las hay, las hay”.