Depois de ficar viúva há dez anos, Gweneth Lee recebeu a sugestão de uma amiga para participar do site “IIicit Encounters”, que promove encontros extraconjugais anonimamente. A amiga da viúva teria conhecido o site depois que seu marido se tornou impotente na cama.

Hoje, aos 47 anos a britânica já se considera uma “amante em série”, e confessa já ter ido para a cama com mais de 100 homens casados [VIDEO].

Moradora de Londres, na Inglaterra, Gweneth diz não sentir a menor culpa por ter se relacionado com homens comprometidos. Pelo contrário, ela acredita que, com a traição, ela salvou muitos casamentos e famílias que seriam destruídas.

Ainda salienta dizendo estar fazendo um “favor” para as mulheres traídas.

Entrevistada por vários jornais do Reino Unido, a britânica diz ser a solução perfeita para que um casamento não chegue ao fim. Para Gweneth, se o marido não conseguisse trair, ele abandonaria a mulher e a família, causando danos bem maiores.

Alguns casos extraconjugais da consultora financeira chegaram a durar anos. Na maior parte das vezes, os amantes de Gweneth eram grandes empresários e magnatas.

Mulher é presa por matar marido após descobrir traição

Anselmo Vicente Ribeiro, 42, foi envenenado pela sua companheira com quem mantinha relação há mais de 20 anos. O que motivou o crime foi a descoberta de uma gravidez.

Dono de uma livraria, Ribeiro trabalhava junto da mulher e de uma funcionaria com quem mantinha relações extraconjugais.

Como a esposa de Anselmo trabalhava com o marido, ela já sabia da traição, mas o que a fez perder a cabeça foi quando o marido a contou que sua amante estaria grávida.

O marido revelou que iria registrar formalmente a amante

Ribeirão havia revelado o desejo de registrar a amante para que ela pudesse ter todos os direitos legais garantidos por lei durante a gestação [VIDEO]. O crime aconteceu em setembro de 2016, na zona leste de Belo Horizonte, faltando apenas um dia para que o homem fizesse a contratação formal de sua funcionária.

Segundo informações médicas, o veneno utilizado fez digestão rapidamente, em cerca de 10 a 20 minutos. Ribeiro teria, então, começado a vomitar e a pedir ajuda para a mulher que nada fez, apenas esperou que o marido desse seu último suspiro para que chamasse ajuda.

A esposa ainda tentou simular uma morte natural, tirando e escondendo as roupas dela e do marido que estavam sujas de vômito. Entretanto, assim que a Samu chegou ao local, a socorrista percebeu que se tratava de um envenenamento, e fez logo contato com a polícia.