Ex-presidente do Peru, Alberto Fujimori deixou a clínica onde permaneceu internado por 12 dias na noite desta quinta-feira, dia 4. Condenado e anteriormente preso por crimes contra a humanidade [VIDEO] cometidos durante seu mandato, de 1990 a 2000, Fujimori recebeu um indulto do atual presidente, Pedro Pablo Kuczynski, o que lhe permitiu seguir para casa ao invés de voltar para a prisão.

Segundo informações da agência de notícias France Presse veiculadas pelo portal G1, Fujimori, que tem 79 anos de idade, foi saudado por partidários ao deixar a clínica. Ele foi recebido por seu filho, o deputado Kenki Fujimori, apontado como articulador de um suposto acordo com com Kuczynski, que teria aceitado oferecer o indulto em troca de votos que o salvaram durante votação por seu processo de impeachment, em dezembro.

Kuczynski é acusado de ter recebido vantagens financeiras da Odebrecht, empresa pivô dos escândalos da operação Lava Jato, através de sua empresa, a Westfield Capital. O presidente peruano nega as acusações, afirmando que não utilizou sua influência política para obter vantagens financeiras. Elea firma que estava afastado da companhia na época dos contratos com a Odebrecht e atribuí às responsabilidades a seu antigo sócio, Gerardo Sepúlveda.

O indulto a Alberto Fujimori causou revolta em grande parte da população peruana [VIDEO], que voltou a protestar nas ruas de Lima, capital do país. Durante a campanha presidencial do ano passado - onde venceu justamente a filha do ex-presidente, Keiko Fujimori – Kuczynski afirmou que não concederia o indulto ao ex-presidente, promessa que foi quebrada no fim do ano passado.