A Polícia no Paquistão está procurando por um homem suspeito de ter raptado uma menina de 8 anos. Imagens de câmeras segurança capturaram o momento em que esse homem levou a criança, antes de o pior acontecer. A imagem do homem e da menina são perfeitamente identificáveis. O corpo da menina foi encontrado, mais tarde, a cerca de 2 km de sua casa, em um lixão, e já nada poderia ser feito para salvar sua vida.

Resta agora a polícia encontrar e deter esse homem, de que já tem imagens claras. No entanto, as autoridades tardam em fazer a prisão e cresce a fúria entre a população. O homem está sendo suspeito de ter estuprado e matado a menina Zainab Ansari.

As imagens mostram o momento em que ele leva a criança, antes que ela fosse estrangulada até a morte.

O assassinato está chocando a todos no país, incluindo algumas celebridades locais, como a antiga estrela de críquete Imran Khan, que se juntou em apelos para que a polícia agisse mais rapidamente para prender o suspeito. Supostamente, a menina foi sequestrada enquanto seus pais se encontravam em uma peregrinação religiosa, em Meca.

Foi quando regressaram no país e ainda no aeroporto que os pais falaram sobre a morte da criança. O pai Ameen Ansari disse: "Nós não vamos enterrar Zainab até o assassino ser pego". Entre soluços, a mãe disse apenas que não queria falar, que só desejava agora que pudessem fazer justiça para sua filha. Enquanto isso, o pai da criança já está culpando a polícia de não ter atuado rápido o suficiente nas buscas pelo suspeito.

A mesma opinião parece estar sendo compartilhada por várias pessoas do país e uma multidão até atacou uma estação de polícia e um prédio do governo na província de Punjab, provocando imensos confrontos. Elas culpam [VIDEO] a polícia por terem deixado o suspeito fugir. Desses confrontos já resultaram pelo menos duas pessoas mortas e vários feridos, disse a polícia.

A violência entrou em erupção na cidade de Kasur, horas antes do funeral de Zainab, e vários comerciantes da cidade até fecharam suas lojas em sinal de apoio aos pais de Zainab. Grande parte da raiva foi dirigida contra o ministro-chefe do Punjab, Shehbaz Sharif, e contra o inspetor-geral da Polícia do Punjab, que falaram que não atuavam em casos de crianças estupradas e assassinadas. Um grande número de mulheres se juntou em protesto semelhante em Punjab e em outros lugares no Paquistão, de acordo com a imprensa local.

Os paquistaneses expressaram seu choque também nas mídias sociais usando a hashtag "justiça para Zainab".

Entre eles, estava a estrela de críquete e agora político Imran Khan que escreveu: "O assédio e assassinato condenável e horrível da pequena Zainab expõem mais uma vez a vulnerabilidade de nossos filhos em nossa sociedade. Esta não é a primeira vez que atos horríveis aconteceram. Temos que agir rapidamente para punir o culpado e garantir que nossos filhos estejam melhor protegidos".