Ela tinha apenas 6 anos de idade quando a vida lhe foi ceifada depois de um brutal estupro na noite de terça-feira (9). Zainab Ansari pode ter sido, de acordo com as autoridades, a sexta vítima de um serial killer que tem atacado na cidade de Kasur, no Paquistão Suas vítimas, todas crianças e com o mesmo modus operandi, perfazem um número de 6, de acordo com o que reportou a BBC Radio4's Today Show, na tarde de hoje (11).

Imagens da câmera de segurança da rua onde a garotinha foi abordada mostra seus últimos instantes [VIDEO], sendo levada por seu agressor, que ainda não foi capturado pela polícia local, para o terror da população de Kasur.

Apelo da mídia

A mídia tem pressionado a polícia mais e mais para que a captura seja feita. Kiran Naz, a âncora de um famoso jornal paquistanês, apresentou as notícias da noite dessa quarta-feira (10), na Samaa TV, com sua filha pequena no colo, como forma de apoio à família da pequena Zainab. Além de dedicar todo o programa a ela, a jornalista enfatizou várias vezes o fato do agressor de tantas menininhas ainda andar livre pela cidade.

As palavras dela foram as seguintes: "Hoje eu não sou Kiran Naz. Hoje eu sou uma mãe. É por isso que estou aqui sentada com minha filha. Eu não tenho mais nada a dizer hoje, exceto pelo caso de Zainab. Hoje, todo o Paquistão será enterrado no funeral dessa garotinha."

Protestos nas ruas

O assassinato causou uma onda de revolta no Paquistão. Por dois dias, um longo protesto vem acontecendo nas ruas da pequena província de Punjab, onde está localizada Kasur.

Centenas de manifestantes reclamam da falta de ação policial. [VIDEO] A população chegou a atacar a casa de um político local, exigindo que o estuprador e assassino seja preso. Nessa quarta-fera (10), pelo menos dois dos manifestantes foram mortos pela polícia, que atirou na direção da população que queria invadir o prédio do governo da cidade.

"Mais de mil protestantes estão nas ruas", falou o policial Muhammad Sajib. "Eles atiraram pedras contra prédios de hospitais do governo, contra a polícia e contra o prédio onde está o governador. A polícia está tentando controlar a situação", complementou Sajib.

O policial ainda informou que, apesar das acusações do povo, a polícia já prendeu mais 20 suspeitos, mas teve que soltá-los pela falta de provas. Por enquanto, estão totalmente sem pistas, exceto pela imagem do agressor que aparece na câmera de segurança que filmou a abordagem.

Os paquistaneses têm expressado seu pesar nas mídias sociais usando a hashtag #justiceforZainab. Um político famoso na província, Imran Khan, juntou-se aos protestos, pedindo justiça.

"Esta não é a primeira vez que este horror acontece. Temos que trabalhar rapidamente para punir o culpado e assim garantir a segurança de nossas crianças”, afirmou. A ganhadora do Prêmio Nobel da Paz Malala Youzafzai escreveu em seu Twitter que "parte o coração saber de Zainab. Isto tem que parar. O governo e as autoridades competentes têm que agir."

"Uma imagem do estuprador e assassino de Zainab está claramente capturada. Por que ele ainda está livre? Nossos policias e autoridades podem prendê-lo? Podemos, por favor, pegar esse animal e puni-lo publicamente? Podemos fazer algo para proteger nossas crianças?", apelou Ihtisham ul Haq, que expressou nessas palavras o pensamento de toda uma sociedade em desespero.