Uma mulher russa, de 35 anos, tentou vender a virgindade da filha, de 13 anos, para um homem rico. A mulher ainda chegou a viajar com uma amiga e a filha, quando iria tentar fazer esse negócio e vender a intimidade da criança. O negócio teria previsto o pagamento prévio de mais de 19 mil libras (85 mil reais) desse "empresário rico" por uma noite com a garotinha. No entanto, a mulher acabou sendo pega pela Polícia e o negócio ruiu, [VIDEO] inesperadamente.

Irina Gladkikh trabalhava de agente imobiliária e viajou para Moscovo, na Rússia, com uma amiga, de 25 anos, e a garota, em uma tentativa de vender sua "primeira noite" para um cliente rico, de acordo com as alegações, que têm até um vídeo como prova.

No entanto, o que ela não sabia era que estava lidando com policiais disfarçados, quando fez todo esse negócio com um suposto 'empresário rico'.

Ela foi detida assim que recebeu o dinheiro, confirmando as intenções de vender a intimidade da filha, em um negócio de proxenetismo e pedofilia, um crime demasiado grave, que a polícia pode interceptar dessa forma. Também a amiga, de 25 anos, e que havia viajado com ela, acabou sendo detida pelos policiais russos. [VIDEO]

Vídeo confirma intenções das mulheres

Entretanto, as duas mulheres estão detidas pela polícia e o vídeo está sendo divulgado, no momento em que as duas confirmavam a intenção de ceder a virgindade da criança, a troco dessa quantia de dinheiro. O vídeo estava na posse do ministério do interior da Rússia e foram eles mesmos que o compartilharam na internet.

No clipe, as duas mulheres estão sendo entrevistadas e confirmam o que vão fazer.

A mãe da criança conta a que horas ela vai viajar para Moscovo com a filha, onde supostamente ela iria se encontrar com um "homem rico", para que ele as ajudasse financeiramente. Já no vídeo, a mulher declarava sua intenção de fornecer os serviços íntimos da filha e em troca, ele iria dar uma contribuição financeira que elas estavam precisando. Nas filmagens, a amiga também fala e conta que o objetivo era "vender o direito de ter a primeira noite" com a adolescente, que ainda era virgem.

Detidas em flagrante

No entanto, elas só foram detidas quando receberam o dinheiro. O encontro aconteceu em um restaurante e elas foram, dessa forma, flagradas no momento do crime. Afinal, o "empresário rico" era um policial disfarçado, e assim puderam deter essa mãe e também a sua amiga, que estava ajudando na operação.

A garota foi imediatamente retirada da guarda dessa mulher, e teve ainda que ser levada a um hospital.

Mesmo não sendo claro o estado de saúde da menina, tudo indica que ela não estava muito bem, uma vez que ela precisou receber cuidados médicos, o que poderia evidenciar outros tipos de maus tratos da parte da mãe.

Irina Gladkikh estava agora trabalhando em uma agência imobiliária na cidade dos Urais, mas no passado ela foi concorrente em concursos de beleza, em Chelyabinsk. No entanto, de acordo com alguma mídia local, tanto essa mãe como a amiga, estariam ganhando a vida vendendo seus próprios corpos.