Um caso surpreendente aconteceu na África do Sul, mas infelizmente os contornos foram trágicos. Uma mulher chamada Nomveliso Nomasonto Mdoyi, de 33 anos, morreu e foi no velório que aconteceu a maior surpresa, em uma das coisas mais bizarras de sempre. Dez dias após ter morrido, os responsáveis pelo Funeral encontraram um bebê [VIDEO]junto a suas pernas após ela ter dado à luz, já depois de morta. A mulher havia morrido por uma falta de ar repentina, que a acometeu em sua casa.

A Família aguardava pelo funeral da mulher, quando receberam a notícia do bebê nascido sem vida, encontrado junto a sua mãe, entrando em um novo sofrimento.

A mulher havia morrido por essa falta de ar, e seu corpo foi levado pela agência funerária, onde ficou por dez dias, aguardando pelo funeral. Porém, no dia anterior ao funeral, eles encontraram um bebê morto entre as pernas de seu corpo também sem vida.

Como isso é possível?

Como esse fenômeno pôde acontecer é que é o mais complicado de ser explicado. Afinal, como é que uma mulher pode dar à luz, sozinha, e já sem vida, sem poder fazer qualquer força para expelir a criança? Por mais complexo que isso possa aparecer, os especialistas médicos têm uma justificação. Eles revelaram que isso teria acontecido por uma de duas causas possíveis: ou pelo relaxamento dos músculos que sempre acontece logo depois da morte ou então por causa da acumulação de bactérias que poderia ter expulsado essa criança do corpo da mãe, sem que ninguém fizesse qualquer movimento.

Os responsáveis pela funerária viram o bebê junto das pernas da mãe e foi, em choque, que o chefe de equipe revelou que em 20 anos de serviço ele nunca ouviu falar de nada parecido com isso. Quem ficou ainda mais perturbada com tudo isso foi a mãe da falecida. Mandzala Mdoyi, de 76 anos, ficou chocada quando soube do nascimento do bebê. A mulher pediu que alguém pudesse explicar para eles como é que isso pode ter acontecido, uma vez que nunca imaginou que isso pudesse acontecer. E logo com sua filha, em uma sucessão inesperada de perdas.

Entretanto, a mídia local realizou o funeral como planejado, com o bebê junto com sua mãe, no mesmo caixão, apesar de vários apelos para que eles fizessem alguma feitiçaria, ideias motivadas pela bizarrisse desse acontecimento [VIDEO]. Não está, no entanto, claro se a vida do bebê poderia ter sido salva se os médicos tivessem tratado essa mãe de uma maneira diferente. Tendo em conta que ela estaria no final da gestação, cogitou-se que eles poderiam ter feito uma cesárea na tentativa de salvar esse bebê, informações que não são, no entanto, precisas.