Dois homens que iniciaram um 'culto do dia do juízo final', em Utah, estado dos Estados Unidos, estão enfrentando uma série de acusações relacionadas a agressão sexual e sequestro. De acordo com os promotores, John Coltharp e Samuel Shaffer agrediram sexualmente suas próprias filhas, alegando que estavam casados com as crianças aos olhos de Deus. Os dois suspeitos criaram uma seita fundamentalista mórmon chamada 'Knights of the CrystalBlade', que promovia a poligamia juntamente de uma variedade de outras práticas sexuais. [VIDEO]

Pais têm relações sexuais com as próprias filhas e se casam com as mesmas

"Sam se casou e tomou como esposa a filha de oito anos de John", disse o vice-procurador do condado de Sanpete, Kevin Daniels, em uma audiência preliminar nesta semana, de acordo com o site KTVX.

"John tomou como esposa a filha de 8 anos de Sam. Em seguida, ambos alegadamente também se casaram com suas próprias filhas de 4 anos [VIDEO] de idade", acrescentou.

Conforme informações da Polícia, John Coltharp, de 33 anos, foi recentemente acusado de sodomia infantil e, juntamente com Shaffer, de 34 anos, a dupla enfrenta acusações de agressão sexual e sequestro. Segundo informações, Samuel, no passado, era apenas um fiel na igreja, mas com o passar do tempo se tornou um pastor.

A mãe das vítimas foi quem denunciou os crimes para a polícia

Os crimes dos dois homens vieram à tona após uma queixa registrada pela mãe das duas meninas no mês de setembro a respeito do desaparecido das mesmas. À época, a mãe das meninas, identificada como Micha Soble, disse à polícia que suas filhas junto de seus dois filhos desapareceram de sua casa.

Ela expressou suspeita de que seu pai, Coltharp, que não tinha a custódia das crianças, poderia ter sequestrado as meninas [VIDEO].

Vítimas são encontradas dentro de barris de água, trêmulas e com fome

O sujeito foi preso pelas autoridades, mas ele se recusou a divulgar a localização das crianças, alegando que eles haviam saído em férias prolongadas. No entanto, a polícia conseguiu localizar o complexo onde encontraram as duas crianças. Conforme relatos, os policiais que participaram da operação, a procura durou mais de um dia.

Segundo eles, as meninas estavam escondidas em barris de água, ambas estavam tremendo e com muita fome. Os promotores suspeitam que os "casamentos" tenham ocorrido no verão de 2017. "Eles estavam recrutando pessoas de forma ativa, queriam construir um grupo", disse Daniels, de acordo com o Time.

Qual a sua opinião sobre esse crime bárbaro? Deixe seus pensamentos logo abaixo.