Em um caso emblemático na Justiça de Taiwan, um Marido se divorciou com sucesso de sua esposa por culpa de um item, que parece fazer sua diferença. O homem contou ainda [VIDEO]que esse 'problema' nunca foi questão, antes de ele se casarem, mas ele garante que ela se desleixou após o casamento, chegando a um ponto em que ele não estava mais aguentando. Em tribunal, e apesar das conservadores leis do divórcio no país, que raramente aceitam divorciar algum casal, o juíz não teve outra opção senão a de conceder a separação oficial a esse homem, considerando que ele tinha total razão para o fazer.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Relacionamento

A ex-esposa [VIDEO], identificada apenas por seu sobrenome Lin, tomava banho apenas uma vez por ano. Sim, tão grave quanto parece, mas tinha ainda mais problemas de falta de higiene.

De acordo com o marido, além desse banho anual, ela também só escovava os dentes ou lavava seus cabelos, quando sentia vontade, de acordo com Taipei Times, o que seria quase tão raro quanto o banho.

Neste início de ano, o marido, que não está sendo identificado, recebeu sua petição de divórcio concedida pelo Tribunal de Distrito da Nova Cidade de Taipei, após ter reivindicado tortura psicológica causada pelos hábitos insalubres de Lin. O marido observou que, quando ainda estavam namorando, ela só tomava banho uma vez por semana. Por amor, ele até aceitou esse hábito, que já não prometia muito. Enquanto ele conseguiu aceitar esse comportamento, ele acabou muito desapontado com o fato de seus hábitos piorarem mais ainda depois do casamento.

Inicialmente, ela aumentou para um mês a distância entre banhos, mas os horários do banho foram se tornando ainda mais raros à medida que a relação deles continuava.

Os hábitos anti-higiênicos de Lin impediram que o casal tivesse filhos por uma década, pois eles só tinham intimidade uma vez por ano. De acordo com o marido, Lin não tinha emprego, e ainda o convenceu a ele a ficar também em casa, cozinhando para seu sogro, que tinha uma deficiência física.

"Eu tive a oportunidade de trabalhar como guarda de segurança de um edifício", disse o homem. No entanto, a esposa proibiu-o de aceitar o trabalho, dizendo que era "degradante". O homem disse que sua sogra pagava suas despesas diárias, mas sem qualquer outra fonte de renda, o casal permaneceu pobre. Ele conseguiu sair da casa no final de 2015 e arranjou um trabalho, em Hsinchu. Ele só decidiu pedir o divórcio, mais tarde, depois que sua esposa o procurou em seu novo trabalho, exigindo que ele desistisse. Também esse não era emprego bom o suficiente para ele, na opinião de Lin.

Lin também se opôs ao divórcio, afirmando que as acusações de seu marido eram mentira e que seus pais o tratavam como um filho.