Publicidade
Publicidade

No final do último sábado, vários homens armados atacaram o grande hotel de Cabul, capital afegã.

Eles tinham como objetivo matar autoridades locais e funcionários do hotel.

Primeiramente, por volta das 21 horas (15 horas no horário local de Brasília), eles abriram espaço com uma explosão para se aproximarem do local.

Conseguiram entrar e imediatamente fizeram reféns dentro do hotel.

Após 12 horas de negociações com as forças locais de segurança, o ataque terminou com pelos menos 19 pessoas mortas, sendo que a maior parte das vítimas foram estrangeiros funcionários do hotel.

Publicidade

Nahib Danish, porta voz do Ministério do Interior, relatou que muitos dos funcionários mortos trabalhavam para uma companhia aérea privada afegã, a KamAir. Logo após o ataque, a KamAir cancelou alguns de seus vôos devido às mortes.

Todos os atiradores foram mortos pela força de segurança, sendo que o último invasor foi morto no final de domingo, no horário de Cabul.

Alguns agentes que participaram da tarefa também se feriram no local.

Segundo o porta-voz do Talibã, Zabihullah Mujahiol (que reivindicou a responsabilidade pelo ato), os invasores pretendiam realizar o ataque na noite de quinta-feira, mas preferiram adiá-lo devido a uma cerimônia de casamento que aconteceria no hotel nesse dia para não causar mortes de civis.

A empreitada ocorreu quase seis anos após insurgentes talibãs realizarem um assalto a propriedade, que completa a cadeia de hotéis mundiais Intercontinentais.

O Ministério ainda investiga como os atacantes conseguiram entrar no prédio.

Um pouco sobre a história do Talibã

O Talibã é um grupo político islâmico que opera no Paquistão e Afeganistão.

Ele começou de forma bastante liberal, o que irritou os extremistas muçulmanos. Ouve então uma invasão pela milícia que acabou tomando o poder, em 1996.

Publicidade

O grupo governou até 2001, quando foram invadidos pelos americanos, que os destituiram do governo.

Atualmente, o principal objetivo do grupo é tomar de volta às suas terras e expulsarem os invasores do OTAN e dos Estados Unidos.

Muitos encaram o Talibã como um grupo terrorista, o que ele não é. Eles apenas agem na região afegã e não tem nenhuma relação com os ataques terroristas a Europa.

Ainda assim, o grupo certas vezes coopera com a Al Qaeda, em questões de dinheiro, armas e logística. Até mesmo já abrigou Bin Laden quando eles foi expulso de diversos países.

Leia mais:

Desastre no Peru deixa vários mortos e dezenas de feridos

Adolescente Indiana de 15 anos é violentada, mutilada e morta por gangue