Um suspeito de homicídio foi preso após cometer vários assassinatos em série. O homem está sendo acusado de matar nove pessoas em um período de dez dias, incluindo sua mãe e seu padrasto. Os crimes aconteceram no Arizona, nos Estado Unidos. Cleophus Cooksey Jr., de 25 anos, matou seus pais [VIDEO] em Phoenix no dia 17 de dezembro.

No entanto, uma investigação posterior revelou que ele poderia ser responsável pela morte de outras sete pessoas. Falando em uma conferência de imprensa em Phoenix, nessa quinta-feira (18), chefe da Polícia, Jeri Williams, disse que Cooksey cometeu uma série de assassinatos entre 27 de novembro e 17 de dezembro na cidade e nos subúrbios vizinhos de Glendale e Avondale.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Polícia

Segundo o site Arizona Central, os assassinatos pareciam de um padrão ou método unificador e incluíam vítimas de vários grupos. Além do assassinato da mãe e seu padrasto, o suspeito é acusado de sequestrar uma mulher em Glendale, em 15 de dezembro, atacando e abusando sexualmente [VIDEO].

Depois, o corpo da vítima foi deixado no sul de Phoenix. Entre as vítimas, estava o irmão de sua antiga namorada. No entanto, as outras vítimas parecem ser aleatórias.

De acordo com a polícia, a série de assassinatos começou em 27 de novembro, quando a polícia encontrou os corpos de Andrew Remillard e Parker Smith, que foram mortos a tiros em um veículo. Em 2 de dezembro, outro homem, Salim Richardson, foi encontrado morto com uma marca de bala. O suspeito no assassinato de Richardson teria fugido da cena e depois de roubar a arma de mão da vítima.

Durante a investigação, a polícia encontrou um homem chamado Jesus Real, que também foi morto a tiros em um complexo de apartamentos em Avondale, em 11 de dezembro. Neste caso, também, o suspeito havia fugido da cena. Descobriu-se então que a irmã de Real era ex-namorada do suspeito [VIDEO].

A partir daí, a polícia ligou o acusado com o assassinato.

Em 13 de dezembro, a polícia atendeu um tiroteio em um complexo de apartamentos de Glendale e encontrou LaTorrie Beckford, que morreu pouco depois. Poucos dias depois, no dia 15 de dezembro, a polícia foi chamada para o caso de Kris Cameron, em Glendale, que também foi morta a tiro. Ao investigar o caso, a polícia disse que Cameron poderia ter estado na área para um acordo de drogas com o Cleophus. Na manhã seguinte, o corpo de uma mulher chamada Maria Villanueva foi encontrado em Phoenix, no Arizona.

Na noite de 17 de dezembro, a polícia foi convocada para ir à casa da mãe de Cleophus após relatos de tiros feito por testemunhas. O suspeito estava alterado e foi detido. Os corpos de sua mãe e padrasto foram encontrados no apartamento. O acusado está sendo julgado esta semana.