4

Segundo informações divulgadas pelo site Mail Online, um menino de apenas um ano e nove meses foi acidentalmente morto [VIDEO] na Ucrânia por um suicida que pulou do oitavo andar de um prédio situado em Zaporizhia, cidade que se encontra no sudoeste daquele país europeu.

O homem que tirou a própria vida foi identificado apenas como Yevgeny. Ele possuía 39 anos de idade, era trabalhador da área de construção civil e conhecia o garotinho que acabou matando.

Até o momento, a única pessoa que teve a identidade devidamente revelada pela mídia internacional foi a mãe da criança, Anna Polishchuk – uma professora que leciona em uma escola para órfãos –, e tanto o esposo da mulher quanto o filho deles permanecem anônimos.

A tragédia ocorreu após uma festa na qual os familiares da pequena vítima celebravam a chegada do Ano Novo, e o pai do menino testemunhou o aterrorizante momento em que garoto foi atingido pelo suicida. Anna só percebeu o que havia acontecido alguns minutos depois, pois estava se despedindo dos seus pais, que haviam comparecido à comemoração.

Tentativa desesperada de socorro

Sergey Borisov, que é vizinho das pessoas envolvidas no incidente, revelou que escutou uma forte pancada surda no instante em que ocorreu o impacto entre o corpo do homem que se jogou do prédio e o da criança. Alguns momentos depois, ele testemunhou Anna Polishchuk correndo até uma ambulância que havia sido rapidamente chamada para prestar ajuda, e quando a mulher se deu conta da situação envolvendo seu filho, começou a gritar de forma a exprimir uma "dor agonizante".

De acordo com Borisov, o sofrimento exteriorizado pela mãe era tamanho que ele acabou fechando as janelas de seu apartamento, pois teria ficado muito consternado e não queria ouvir a aflição da mulher.

Embora os socorristas que prestaram o atendimento tenham feito tudo o que estava ao seu alcance, tanto o adulto que se lançou do edifício quanto o garotinho atingido faleceram no local.

O paramédico sênior Vitaly Reznikov confirmou que, de fato, o suicida caiu diretamente sobre a inocente vítima, e que a força do golpe literalmente amassou o corpo da criança. Ele acrescentou ainda que o procedimento de ressuscitação cardiopulmonar infelizmente não surtiu efeito no menino, que morreu dentro da ambulância.

Um porta-voz da polícia da Ucrânia afirmou que os investigadores estão apurando quais teriam sido os motivos que levaram Yevgeny a cometer suicídio.