Imagens de câmeras de segurança capturaram os últimos momentos de uma garota chamada Zainab Ansari, de apenas 8 anos, que foi estuprada, estrangulada até morrer e depois teve o corpo jogado uma pilha de lixo na província de Punjab, no Paquistão. Zainab estava a caminho de um recital do alcorão quando um homem se aproximou dela, agarrou-a pela mão e a conduziu, segundo relatos da Polícia. Seu corpo foi encontrado a cerca de 2 km de sua casa pelos moradores da cidade de Kasur, na terça-feira (9).

Publicidade
Publicidade

A polícia está investigando o assassino. O homem que aparece nas imagens é o principal suspeito de ter cometido o crime. A menina foi sequestrada quando seus pais estavam ausentes em uma peregrinação religiosa a Meca, na Arábia Saudita. O pai da vítima, Ameen Ansari, disse que vai enterrar o corpo de sua filha depois que o assassino for preso.

"Nós não vamos enterrar Zainab até que o assassino seja pego", disse, depois que ele e sua esposa chegaram ao Aeroporto de Islamabad, de acordo com o portal de notícias do jornal britânico Daily Mail.

Publicidade

O pai da garotinha disse que a polícia não agiu rapidamente para encontrar a filha.

A mãe de Zainab disse: "Não tenho nada a dizer, eu só quero justiça para minha filha," O assassinato da menina causou revolta em todo o país, inclusive com o envolvimento de celebridades locais, entre elas Imran Khan, ex-jogador de críquete e que atualmente é político. Khan usou sua conta no Twitter para expressar sua frustração.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

"O violento e horrível estupro e assassinato da pequena Zainab expõe mais uma vez a vulnerabilidade que nossos filhos estão em nossa sociedade", escreveu ele.

Na quarta-feira (10), uma multidão foi para as ruas e atacou uma delegacia de polícia e um prédio do governo na província oriental de Punjab, o que gerou a confrontos com policiais. Dois civis foram mortos a tiros e vários feridos depois que a polícia retaliou os protestos violentos.

"Eles começaram a jogar pedras no escritório e alguns dos manifestantes armados dispararam balas na polícia. Para detê-los, a polícia reagiu", disse Malik Muhammad Ahmad Khan, porta-voz da polícia.

Veja o vídeo logo abaixo:

"Um protesto pacífico ocorreu. Alguns estudantes jogaram pedras e a polícia respondeu disparando contra a multidão", disse Salem a Rehman, residente na área onde ocorreu o protesto.

Publicidade

Segundo informações, a polícia suspeita que a menina foi vítima do mesmo suspeito de sequestrar, estuprar e assassinar outras cinco crianças na cidade de Kasur em 2017. O suspeito de ter cometido o crime ainda não foi encontrado pela polícia. O caso continua sendo investigado.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo