Uma mulher japonesa está agora revelando os anos de abuso doméstico que ela passou nas mãos do próprio avô. Agora com 27 anos, a jovem está contando como sobreviveu e compartilhou fotos suas, antes de ser libertada de seu pesadelo [VIDEO]. Em uma série de postagens no Twitter, ela revelou como seu avô se recusara a alimentá-la e abusava fisicamente dela, quando a encontrava comendo. Foi há dez anos que ela foi internada, em uma altura em que estava pensado 17 quilos. As fotos foram tiradas por ela mesma, pouco antes de tudo isso terminar.

As fotos mostram a mulher, de Kyoto, no centro do Japão, com uma aparência chocantemente magra, com as costelas e todos os ossos salientes.

A mulher descreveu um cenário incrível de abuso doméstico, mas nem tudo ficou muito claro, uma vez que ela se limitou a compartilhar essas fotos e respondeu a poucas questões de seguidores, que ficaram horrorizados com essa descrição. No entanto, não existem muitas certezas sobre o que aconteceu verdadeiramente.

Certo é que essa mulher, que agora tem 27 anos, chegou a um estado de extrema magreza quando vivia aos cuidados de seu avô. E logo aqui começam as dúvidas de por que ela vivia com seu avô e se não havia mais ninguém na família para impedir que isso acontecesse, ou até na escola ou vizinhos. Afinal, ela era adolescente por essa altura. Tinha acesso a um celular para tirar essas fotos e, por isso, é provável que ela tivesse alguma vida social, sendo estranho ninguém ter denunciado.

Infelizmente, o caso só foi revelado quando a menina já estava demasiado fragilizada, pesando somente 17 quilos, um absurdo para uma pré-adulta, como ela era. Ela contou que o pior de seus maus tratos era mesmo passar fome e saber que não podia comer. O avô não queria que ela comesse e ela contou em um tweet, que sempre que ele a via comendo, ele chutava ela na barriga e forçava-a a cuspir a comida. O abuso físico fazia com que ela vomitasse, de acordo com suas palavras. A jovem usou sua mídia social, para expor seu caso, agora, depois de todos esses anos. Ela tenta, com isso, conscientizar outros jovens, para não viverem o mesmo que ela, dizendo que eles devem "pedir ajuda antes que seja tarde demais".

Quando ela foi finalmente resgatada, os especialistas disseram que ela estava "a dez minutos da morte", acrescentou ela. A jovem compartilhou várias fotos que estão viralizando por todo o mundo, mas são muitos os seguidores que a estão acusando de manipular essas imagens. Porém, ela mostrou uma série de outras fotografias que foram tiradas no hospital, e que também mostram contusões no peito e no pescoço.

Agora, dez anos depois, ela diz que se recuperou de sua provação e que vive com um peso saudável. O que muitas pessoas queriam saber era como ficou seu avô e se ele está preso, mas ela não revelou se alguma ação judicial foi tomada contra seu avô, nem mais detalhes sobre sua família.