De acordo com informações divulgadas pelo site Mirror, um idoso no alto dos seus 80 anos de idade foi banido pela justiça britânica de visitar toda e qualquer fazenda do Reino Unido por causa de um motivo um tanto bizarro [VIDEO]: em pelo menos duas ocasiões diferentes, ele havia sido surpreendido molestando várias vacas – ao mesmo tempo em que "dava prazer" a si próprio.

Os incidentes envolvendo o aposentado John Curno, que caminha com o auxílio de uma bengala, aconteceram em meados de 2017, quando ele foi flagrado realizando os atos libidinosos [VIDEO] por uma mulher chamada Susan Howie – que juntamente com o marido Ian são os proprietários do gado assediado.

Em ambas as ocasiões, Howie pegou Curno enquanto ele "cortejava" e acariciava as vacas de um rebanho composto por 150 animais.

Segundo o casal de fazendeiros, o idoso pervertido já visitava sua propriedade – chamada Park Lodge –, situada em Uxbridge, no oeste de Londres, há cerca de uma década, mas até então eles não faziam ideia de que o homem estava molestando os seus bovinos durante todo este tempo.

Pegando no flagra

Foi apenas recentemente que Susan Howie viu o aposentado interagindo de forma inapropriada com seus animais, os quais ela descreve como sendo "parte da família". Nos dois incidentes – ambos ocorridos à noite –, Curno foi flagrado com as calças abaixadas e correu para fugir, mas na segunda ocasião ele acabou tropeçando em uma estrutura de degraus conhecida como stile (usada para que pessoas passem por cima de cercas) e caiu na lama.

O comportamento do aposentado também foi notado por duas irmãs que não tiveram seus nomes divulgados, mas que o viram inserindo seu braço esquerdo no canal vaginal de uma vaca até a altura do ombro, enquanto realizava um ato sexual individual com a mão direita. No momento em que essas mesmas irmãs testemunharam aquele senhor se aproximando novamente dos animais – esta já seria a terceira vez em que o flagra ocorreria –, elas acionaram a polícia, que encontrou Curno caminhando em uma estrada de terra próxima à fazenda dos Howie.

Durante a prisão, o idoso disse aos oficiais: "Eu não sou uma pessoa violenta, eu [apenas] tenho uma fraqueza pelos animais".

Banimento de fazendas

O caso de John Curno foi levado ao Tribunal de Magistrados de Uxbridge (Uxbridge Magistrates' Court), e sua sentença condenatória só será dada no final de fevereiro. No entanto, até que o julgamento esteja concluído, o magistrado que conduz o processo, Michael Akers, estabeleceu uma condição de fiança para o réu, e o proibiu de visitar qualquer fazenda da Grã-Bretanha que possua animais.

Após a restrição ter sido anunciada, Ian Howie declarou que ficou satisfeito com a imposição judicial. Segundo o Mirror, o fazendeiro declarou: "Ele [Curno] precisa ser responsabilizado pelos crimes que cometeu. Ele nos visitou por dez anos, mas nós nunca consideramos nada assim [o assédio feito às vacas], esta é a primeira vez que ele foi pego pela polícia".

Sobre nunca ter desconfiado da frequente presença do idoso nos arredores de sua propriedade, Howie acrescentou: "Nós assumimos que ele gostava da área e simplesmente gostava de vacas, nós só não percebemos que ele gostava delas tanto assim".

Curno afirmou que irá recorrer contra a sua condenação.