Os corpos da mãe e filha de um jornalista foram encontrados dentro de sacos plásticos e despejados em um dreno nesse domingo (18). A mulher foi identificada como Usha Kamble, de 50 anos, mãe do jornalista Ravikant Kamble, e uma de suas filhas gêmeas, que estavam desaparecidas desde a noite de sábado (17).

De acordo com informações da imprensa local, as duas vítimas foram brutalmente assassinadas por um dono de supermercado. O crime foi registrado na cidade de Pavansut Nagar, na Índia.

Ravikant trabalha como repórter policial em um portal de notícias chamado Nagpur Today, enquanto a esposa trabalha como policial. "Usha tinha saído de casa com Rashi (uma das filhas), em Pavansut Nagar, por volta das 17 horas (no sábado).

Kamble relatou o assunto à Delegacia de Polícia de Hudkeshwar por volta de 1h30 da manhã. Começamos imediatamente uma investigação", disse o comissário adjunto da polícia, Nilesh Bharne.

As investigações apontaram que um comerciante na localidade, identificado como Ganesh Sahu, era o principal suspeito de ter cometido o crime. Os policiais também encontraram manchas de sangue no carro e na casa do empresário. Em seguida, o homem foi preso.

Em depoimento, o comerciante confessou o crime, alegando que assassinou a mãe e a filha de Ravikant em um ataque de raiva. [VIDEO] "Ele disse que a senhora usava palavras sujas, quando ele a chamou em sua casa. Ela entrou. Depois disso, o acusado bateu a cabeça da mulher duas vezes na parede da casa. Ela caiu e começou a gritar. Então, ele cortou a garganta com um pedaço de metal afiado.

A menina também começou a chorar. Então, Sahu cortou a garganta também. Isso aconteceu por volta das 18h", disse o comissário de polícia, Shivaji Bodkhe.

"Mais tarde, com a ajuda da esposa, ele limpou a casa manchada de sangue, colocou os dois corpos em sacos de juta e jogou-os no dreno por volta das 10 da noite", acrescentou Bodkhe. Sahu tentou encobrir o crime indo a casa de Ravikant e informando que ele havia devolvido o dinheiro que Usha havia emprestado a sua mãe.

De acordo com a polícia, os corpos foram enviados para uma autópsia. O site Mumbai Press Club exigiu a ação necessária contra o acusado. "A polícia deve garantir que os acusados sejam punidos de maneira que seja um impedimento contra a realização de assassinatos tão horríveis. Nós somos solidários com a família afetada", afirmou o Mumbai Press Club em um comunicado.

Leia também

Babá aparece em vídeo batendo e jogando bebê de 8 meses no chão; veja [VIDEO]

Pai se passa por filha de 11 anos, marca encontro e agride aliciador; veja [VIDEO]