A maior parte dos iranianos apoia o desenvolvimento do programa nuclear de seu país e não confia na política dos EUA em relação ao Irã, segundo uma pesquisa conjunta do Centro de Estudos Internacionais e de Segurança da Universidade de Maryland (EUA) e da empresa de pesquisa de opinião IranPoll (Canadá), divulgada na última sexta-feira (02).

Oito em cada dez iranianos têm opiniões “desfavoráveis” sobre os EUA e sete em dez dizem que a política do presidente americano, Donald Trump, em relação ao Irã [VIDEO] é “completamente hostil”, de acordo com o levantamento.

A baixa popularidade do governo norte-americano entre os iranianos tem uma sustentação histórica, com o apoio de Washington à ditadura do Xá Reza Pahlevi e sua tentativa de impedir a Revolução Iraniana de 1979.

Desde então, EUA e Irã não têm convivido pacificamente.

Mas desde a eleição de Trump, a política do Pentágono [VIDEO] tem se tornado cada vez mais agressiva em relação a Teerã. O republicano já fez declarações pedindo a derrubada de todo o regime iraniano e tratando o país persa como um verdadeiro inimigo da humanidade.

Além disso, Trump tem mostrado discórdia sobre o acordo acerca do programa nuclear iraniano assinado em 2015 por Irã, União Europeia e o grupo P5+1 (EUA, Reino Unido, França, Rússia, China e Alemanha).

O acordo impõe limites ao programa nuclear do Irã em troca da redução das sanções do Ocidente e tem sofrido ameaças de extinção com a possibilidade de os EUA implementarem novas sanções econômicas contra Teerã.

Diante desse cenário, 70% dos entrevistados pela pesquisa afirmaram que o Irã não deve parar o desenvolvimento de seus mísseis balísticos mesmo com a imposição de novas sanções com a saída dos EUA do acordo nuclear.

Outros 59% disseram que seu país deveria retaliar os EUA, caso Washington viole o acordo.

Além disso, a pesquisa – noticiada pela agência de notícias iraniana Fars News – mostrou que 86% dos cidadãos do Irã não confiam que os EUA cumpram suas obrigações em relação ao pacto nuclear e 67% acham que não vale a pena o país do Aiatolá fazer concessões no âmbito do acordo.

Outro dado que mostra a desconfiança da população iraniana sobre a política da Casa Branca é que a maioria dos entrevistados expressou seu sentimento de que os EUA influenciam negativamente a relação entre o Irã e outros países.

Somente 4% acreditam que o governo americano permite a outros países normalizarem suas relações econômicas e comerciais com a nação médio-oriental, enquanto 93% disseram que Washington tenta impedir a normalização. Ainda, 83% também afirmaram que as pressões dos EUA são o principal motivo da lentidão dos países europeus em fazerem comércio e investimentos com o Irã.