Alguns crimes que acontecem no Brasil surpreendem pela maneira como as investigações conseguem encontrar detalhes sobre como tudo foi possível. [VIDEO] No exterior, algumas atitudes criminosas também geram grande impacto, dúvidas e, é claro, muita revolta. O tabloide inglês Daily Mail, da Inglaterra, por exemplo, repercutiu recentemente a morte de um menino de apenas 13 anos. [VIDEO]Ele teria sido alvo de vários tipos de violência física antes de ser morto pelo namorado de sua mãe.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Futebol

O garoto teria sido torturado até a morte e, mais tarde, enterrado em uma cova rasa, o que facilitou com que seu corpo fosse encontrado. O caso aconteceu em Santa Fé, no Estado do Novo México, nos Estados Unidos.

Mãe se une a homem violento e não liga para maus tratos que criança sofre

O adolescente passou por uma situação inusitada. A mãe, que queria continuar ao lado do namorado, fazia vista grossa aos maus-tratos que ele sofria. Aos treze anos, o jovem Jeremiah Valencia, era obrigado a ficar em um canil de plástico, como se fosse um animal. As humilhações diárias continuavam e o garoto tinha, por exemplo, que usar uma espécie de fralda geriátrica, ao invés de ir ao banheiro como qualquer pessoa comum. O assunto pode levar a mãe dele aos tribunais, já que o menino era incapaz de se proteger sozinho.

Padrasto estupra menino que era alvo de tortura em casa aos olhos da mãe

O corpo do menino ainda estava com a fralda geriátrica que ele era obrigado a usar. O padrasto monstro da criança foi identificado como Thomas Fergusun, de 43 anos.

O adolescente estava com várias marcas de machucados pelo corpo, que acreditam-se serem as torturas constantes. Médicos legistas constataram ainda que, antes de ser morto, o menino de 13 anos foi violentado sexualmente.

Atitudes de mãe diante de abuso e morte do filho podem custar caro,

Agora, três pessoas pelo menos vão ter que enfrentar os tribunais. O padrasto, e seu filho, Jordan Nuñez, de 19 anos, e a mãe do adolescente, Tracy Ann Peña, de 35, estão enfrentando acusações em relação à morte de Jeremiah, de acordo com um site local. Os demais acusados acusam Thomas Fergusun de forjar todos os maus tratos sozinho. Eles ainda revelam que o menino de 13 anos teria sido morto em novembro do ano passado, ainda que apenas agora o caso tenha vindo a mídia. A irmã de Jeremiah Valencia, de apenas 13 anos, também acusa o namorado da mãe pelos crimes.

A mãe diz que apenas participou da morte do garoto, pois teria sido ameaçada pelo autor do homicídio. Ainda assim, ela deve ser julgada pelos tribunais.