Um menino de 7 anos foi algemado e retirado de uma escola, depois que ele agrediu uma professora dentro da sala de aula. O vídeo da prisão do garoto foi divulgado nas redes sociais e mostra com clareza o momento exato em que o menino sai de dentro de uma viatura da Polícia algemado. Segundo informações, essa foi a segunda vez em menos de três meses que as autoridades escolares puniram o garoto por problemas comportamentais. Nessa ocasião, o rapaz, supostamente, atingiu uma professora depois de uma repreensão, de acordo com o relatório da polícia.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Polícia

Mas, a mãe do garoto Álvarez considera desproporcional e ultrajante. [VIDEO] O incidente aconteceu na quinta-feira (25), no Coral Way K-8 Center, em Miami.

O menino foi detido, de acordo com as disposições da Florida Mental Health Act (Baker Act), com base em critérios comportamentais que indicam que a pessoa pode representar um perigo para si ou para outras pessoas.

O menino foi posteriormente hospitalizado, sem o consentimento de sua família, no Nicklaus Children's Hospital, para uma avaliação psiquiátrica. Ele recebeu alta hora depois. "Ele não tem transtorno mental", diz a mãe do menino Álvarez. Em um comunicado, o chefe da polícia das escolas de Miami-Dade, Ian Moffett, disse que esse tipo de incidente é incomum, mas foi garantido para evitar que seu comportamento errado e violento prejudique outros ou ele mesmo. As ações estavam de acordo com os procedimentos operacionais padrão [VIDEO], disse ele. A mãe e o pai do menino, identificado como Rolando Fuentes, estão avaliando uma possível ação judicial contra o Distrito Escolar de Miami-Dade e a polícia.

O garoto foi categorizado de acordo com a Lei Baker e levado para o hospital para ser avaliado. De acordo com o site WSVN , a criança foi removida da cafeteria por brincar com a comida. Na sequência, ele foi levado para o corredor onde estava a professora. Foi quando ele atacou a professora repentinamente, golpeando-a nas costas. [VIDEO]

Embora o menino tenha sido contido, ele continuou a socar e dar chutes, até que ambos caíram no chão, onde continuou tentar a agredir a professora. A professora está pensando em registrar uma queixa contra o menino. A mãe do garoto note-americano disse que não acredita que seu filho é capaz de ser suficientemente forte para derrubar a professora, uma mulher adulta. A família acredita que o menino está sendo intimidado e é por isso que surgem problemas de comportamento.