Um caso horrendo está chocando a todos na Rússia, depois que uma mulher foi brutalmente atacada perto de Saratov, no sul do País. Svetlana Sapogova, uma mãe de dois filhos, de 41 anos, aceitou uma carona de um jovem, que ela conhecera no funeral de um amigo em comum. O jovem adolescente era Danil Cheshko,19 anos. Ele se ofereceu para deixar Svetlana em casa, após o funeral. No entanto, suas intenções eram muito piores que isso [VIDEO].

Danil está agora sendo investigado por ter causado a morte da mulher, depois de ter forçado a entrada de um macaco hidráulico nas suas partes íntimas e ter o aberto, quase no máximo. O objeto que serve para levantar do chão até caminhões acabou fazendo ferimentos mortais na mulher.

Antes, ele já havia tirado sua roupa, no banco traseiro, e tinha estuprado a mulher, mas essa atitude sádica foi o que resultou na morte dela. A força do macaco hidráulico foi tanta que os médicos falaram que ele quase empurrou o útero de Svetlana para fora de sua barriga.

Ele é acusado de rasgar suas roupas antes dos ataques violentos, os quais ele confessou durante interrogatórios policiais, dizem os mesmos relatórios da Polícia. Após os ataques brutais, ele deixou a mulher "morrendo no carro" e foi embora do local.

Ela foi depois avistada por alguns transeuntes que passavam no local, onde estava no carro, que chamaram a polícia e uma ambulância. Svetlana ainda estava viva quando foi encontrada após o ataque. Os médicos ainda fizeram todo o possível para salvar sua vida. Eles passaram toda a noite, em cirurgia, tentando reparar os ferimentos, mas eram muito graves.

O sangramento acabou se revelando fatal. A mulher teria perdido mais de três litros de sangue durante o ataque.

Uma amiga da vítima, chamada Nadezhd,a disse: "O macaco hidráulico do carro foi encontrado no banco de trás do carro ao lado de Svetlana. Tudo estava coberto de sangue. Agora está sendo examinado pela polícia". A amiga revelou ainda o que sabe sobre a morte de Svetlana, acrescentando: "Svetlana perdeu três litros de sangue. Sua virilha foi arrancada. Ele a deixou no carro para morrer e fugiu. Os médicos ainda fizeram uma cirurgia a noite inteira, e a ressuscitaram duas vezes . Ele foi pego imediatamente e ele confessou tudo".

Svetlana tinha 41 anos e deixou dois filhos, uma menina de 13 anos e um menino de 11. "Nós a enterramos hoje", disse Nadezhda. Enquanto isso, a polícia continua investigando o caso, e Cheshko está sendo acusado por esse crime horrendo.